Diego Maradona morre: três dias de luto começam na Argentina

As superestrelas do futebol Lionel Messi e Cristiano Ronaldo “não podiam nem sonhar” em ser admirados tanto quanto Diego Maradona, disse seu ex-companheiro de seleção na Argentina, Ossie Ardiles.

ANÚNCIO

Três dias de luto nacional começaram na Argentina depois que Maradona morreu na quarta-feira aos 60 anos. Seu corpo ficará exposto na Casa Rosada, o palácio presidencial de Buenos Aires, nessa época.

Diego Maradona morre: três dias de luto começam na Argentina
Foto: reprodução/ internet.

“Ser Diego Maradona foi incrivelmente lindo”, disse Ardiles à BBC.

“Mas, por outro lado, não foi nada fácil. Desde muito novo ele foi assunto da imprensa o tempo todo. Não teve uma infância normal, nunca teve uma adolescência normal. Todo mundo queria estar com ele, todo mundo queria um pedaço dele, então foi incrivelmente difícil”, Ardiles revelou à rede de televisão.

Maradona, que jogou por clubes como Barcelona e Napoli, era capitão quando a Argentina venceu a Copa do Mundo de 1986, marcando o famoso gol da ‘Mão de Deus’ contra a Inglaterra nas quartas-de-final.

ANÚNCIO

Diego Maradona morre: três dias de luto começam na Argentina
Foto: reprodução/ internet.
Leia também: Ex-Atacante argentino, Diego Maradona, passou por uma cirurgia cerebral

O técnico do Manchester City, Pep Guardiola, disse que Maradona “tornou o futebol mundial melhor”.

“Havia uma faixa na Argentina, um ano atrás, que li que dizia: ‘Não importa o que você fez da sua vida, Diego, importa o que você faz por nossas vidas'”, acrescentou o ex-técnico do Barcelona e Bayern de Munique, Guardiola. “Expressa perfeitamente o que esse cara nos deu. O homem da alegria e do prazer e seu compromisso com o futebol mundial.”

O ex-técnico do Tottenham e zagueiro argentino Mauricio Pochettino disse: “Quebrado de dor. Diego, você foi meu herói e amigo. Tive a sorte de ter compartilhado o futebol e a vida com você.”

O Vaticano disse que o Papa Francisco, um argentino e torcedor de futebol, estaria se lembrando de Maradona em suas orações.

ANÚNCIO

Fãs choram pelo seu herói

Na Argentina, a partida de quarta-feira entre o Sport Club Internacional e o Boca Juniors, ex-clube de Maradona, foi adiada.

Os fãs lotaram o La Bombonera, estádio do Boca Juniors em Buenos Aires, onde muitos choraram – apesar de, no caso de alguns, serem jovens demais para se lembrar dos dias de jogo de Maradona. Eles também se reuniram no bairro de San Andres, onde morava Maradona, e em La Plata, onde mais recentemente foi gerente do clube local Gimnasia y Esgrima.

Na capital do país, “gracias Diego” substituiu as informações do trem em sinais digitais do metrô, enquanto os fãs cantavam La Mano De Dios (A Mão de Deus) nos subúrbios da cidade.

Diego Maradona morre: três dias de luto começam na Argentina
Foto: reprodução/ internet.

O Brasil e o mundo lamentam a morte

A milhares de quilômetros de distância, eles também se reuniram em frente ao estádio San Paolo do Napoli, que foi iluminado em homenagem ao homem que marcou 81 gols em 188 partidas pelo clube italiano. Luigi de Magistris pediu que o Stadio San Paolo fosse rebatizado em homenagem a Maradona.

Na ocasião, fogos de artifício estouraram no céu enquanto os que estavam abaixo, vestidos com camisas de Maradona e até mesmo máscaras faciais de Maradona, cantavam e choravam.

Maradona não era apenas um esportista para os argentinos, era um ícone, um jogador político e, claro, um patife adorável. Há uma tristeza profunda quando as pessoas se preparam para prestar homenagem ao jogador de futebol superstar.

Mas sua influência vai além da Argentina – os sul-americanos têm orgulho de sua herança futebolística, então essa notícia ressoou por toda a região.

Diego Maradona morre: três dias de luto começam na Argentina
Foto: reprodução/ internet.

No vizinho Brasil, onde Pelé disputava o título de melhor jogador do mundo, a morte de Maradona foi manchete – grande parte da rivalidade entre os dois países pode ser atribuída aos dois jogadores, tamanha a paixão pelo belo jogo aqui.

Mas a rivalidade foi deixada de lado com Pelé homenageando Maradona como um amigo querido. “Um dia, espero, vamos nos divertir juntos no céu”, disse ele.

Em declarações ao podcast Football Daily da BBC Radio 5 Live, Paul Elliott, que jogou contra o Maradona enquanto estava no Pisa, disse: “Devo dizer que foi notável. Esse homem tinha um talento sublime, uma aura, uma presença e você saiba quando você sente uma sensação de energia”.

Diego Maradona morre: três dias de luto começam na Argentina
Foto: reprodução/ internet.

“Napoli é uma parte muito pobre do sul da Itália, mas o mundo deles foi construído em torno de Maradona e Napoli.”

“Se você olhar para onde o clube estava quando ele chegou, o impacto de um homem foi inequivocamente a chave e o catalisador para o sucesso que eles tiveram, e a maneira como ele deu esperança a todos. Isso foi apenas por seu talento notável e sublime.”

Veja também: Os feitos que tornaram Pelé o ‘Rei do Futebol’

Traduzido e adaptado por equipe Ao Vivo Esporte

Fonte: BBC