Descubra quem são os 10 skatistas mais lendários do mundo

A próxima edição dos Jogos Olímpicos será muito importante para o skate. Vai ser a primeira vez que o esporte vai aparecer e para isso foram escolhidas duas modalidades, sendo Park e Street. Mas, você já parou e pensou em quais são os nomes mais lendários no skate no mundo?

ANÚNCIO

A gente pensou e trouxemos aqui 10 nomes que você vai se lembrar. Inclusive, o top 3 dos skatistas lendários dá até uma nostalgia, seja para quem jogou videogame ou para quem assistiu de forma frequente os X-Games. Na lista, só temos brasileiros e estadunidenses. 

Descubra quem são os 10 skatistas mais lendários do mundo
Foto: (reprodução/internet)

10 – Pedro Barros (Brasil)

O barnstormer brasileiro tem nome e sobrenome, Pedro Barros. Ele é um skatista muito divertido de ser visto nas pistas. E o mais incrível é que ele é versátil e participa de praticamente todas as modalidades que existem. Se tem rampas, Barros está lá. Se tem Bowls também. 

Até no quintal de casa ele começou a praticar o skate, sendo que isso foi um diferencial na hora de criar as manobras com obstáculos. É hoje um dos principais nomes dos X-Games, conforme afirma o próprio evento. Para o Brasil, é um dos principais nomes que podem trazer medalhas olímpicas nos próximos jogos, que vão acontecer em Tóquio, no Japão. 

ANÚNCIO

9 – Tom Schaar (Estados Unidos)

Quando completou 17 anos, o Tom já tinha aparecido na competição dos X-Games por 8 vezes. Ou seja, desde os 11 anos que ele é um competidor. Mais do que isso, tem 5 medalhas e tem tudo para ser o maior vencedor de todos os tempos no skate. Como a maioria dos skatistas norte-americanos, ele é da Califórnia e tem marcas interessantes na carreira.

Por exemplo, o mais jovem a fazer um 900 (2011), o primeiro a executar um 1.080 no skate e tudo o que envolve recorde, Tom se mostra interessado. Nascido em 1999, ele tem o ouro dos X-Games de 2014, em Austin, na categoria de Skateboard Big Air. Depois, vem a praia e o bronze, ambos em 2013.

8 – Paul Rodriguez (Estados Unidos)

De 1984, o norte-americano Paul pratica o skate desde 1996. Começou andando com os amigos pelas ruas de Los Angeles e foi o vencedor do X-Games de 2004, 2005, 2009 e 2012 na categoria de Street. E levou o Streeet League em 2012 também. 

ANÚNCIO

Ele sempre comentou que a sua grande influência foi outro grande nome do esporte, Danny Way. Atualmente, é patrocinado pela Nike, que até lançou uma coleção de tênis baseada no nome dele. Ele é tio de outro skatista, o Marcos Rodriguez Cruz. 

O curioso é que é dono de um skatepark particular na Califórnia. É muito visto com a sua filha, a Heaven Love. Inclusive, chegou a dizer que o skate e a paternidade são as suas preocupações na vida. 

7 – Bucky Lasek (Estados Unidos)

A história de Buck, ou melhor de Charles Henry Davis, é um pouco diferente das outras que vão vir abaixo. Isso porque ele começou no skate mais tarde, aos 12 anos e isso só aconteceu porque ele teve a sua bicicleta roubada. Mas, em 1998, tudo mudou.

Ele largou o emprego em uma oficina de automóveis e foi para a Califórnia para se dedicar ao esporte. A partir disso, sempre é um nome muito referenciado dentro dos X-Games, sendo que tem 8 medalhas de ouro e 14 de no total. 

No final das contas, a participação dele é incrível, sendo que de 23 vezes ele levou 20 medalhas. No entanto, para quem acha que ele já contou a sua história, saiba que Lasek garante que a sua carreira está bem longe do fim. 

6 – Ryan Sheckler (Estados Unidos)

Além de ser muito bom em manobras, o Ryan é conhecido por outro motivo: foi estrela de programa de TV, na antiga MTV. O programa era o “Life of Ryan”, que teve 3 temporadas e isso fez com que ele ganhasse milhões de fãs no mundo afora. 

Já sobre o skate, Ryan fez a sua primeira competição no CASL (California Amateur Skateboard League) com 6 anos de idade. Aos 13 anos se profissionalizou, isso em 2993. Assim, se tornou também o mais jovem medalhista de ouro dos X-Games.

Depois, na mesma competição ganhou novos ouros, sendo em 2008 e 2010. Em 2006 e 2012 ficou com a prata e em 2011 com o bronze. E isso tudo variando entre o estilo Park e o Street, que são as modalidades que estarão nos jogos olímpicos da próxima edição. 

5 – Nyjah Huston (Estados Unidos) 

O motivo principal pelo Huston estar aqui no top 5 desse texto é que ele venceu o geral do SLS por 5 temporadas. Além disso, tem 12 medalhas do X-Games, 5 do mundial de skateboarding e também venceu o 5 Tampa Pro.

E o mais curioso é que a sua infância sempre foi marcada pelo esporte. Assim, desde os 4 anos Nyjah anda de skate. Isso porque o seu pai era um dos donos de um skatepark. E era lá que passava a maior parte do tempo. Treinava 5 horas por dia e buscava manobras ousadas.

Aos 7 anos, ele foi patrocinado pela Element e passou a ser chamado de “Garotinho de Deradlocks”. Depois de alguns anos, virou um talento no skate, sendo vencedor das mais variadas e mais incríveis competições ao redor do mundo. 

4 – Rodney Mullen (Estados Unidos)

Falar em skatistas lendários é se lembrar do Mullen, sempre. Ele começou a andar de skate com 10 anos e atualmente é considerada o principal nome da competição. Isso porque foi um dos principais impulsionadores do skate como esporte no mundo todo.

Entre os seus principais feitos, a gente pode destacar o fato de que inventou algumas manobras, como o backside flip, o 360 flip e o one-footed ollie. Para muita gente, ele é o melhor de todos os tempos. Nascido em 1966, tem várias homenagens.

Por exemplo, em 2003 recebeu o prêmio de maior atleta de esportes radicais de todos os tempos no Legends of the Extreme. Desde os primeiros campeonatos, ele é patrocinado pela Walker Skateboards e desde a infância foi notado por ninguém menos do que Bruce Walker. 

3 – Danny Way (Estados Unidos)

Na 2ª e 1ª posição, que colocamos abaixo, você vai concordar com a gente, com certeza. Porém, aqui na “medalha de bronze” pode ser que discorde porque vários nomes poderiam estar aqui listados. A gente escolheu o Daniel Way. 

Ele é de 1974 e ficou muito conhecido por praticar o skate através de desafios de alto nível. Por exemplo, em 2005, ele saltou de skate sobre a Grande Muralha da China e foi a primeira pessoa a transpor a antiga fortificada sem uma ajuda motorizada. 

Fora isso, ele foi considerado como skatista do ano por 2 vezes. O problema é que como ele sempre arrisca muito, também soma um dado negativo: são mais de 13 operações por lesões. Ah, e tem mais: é o criador da modalidade Big Air, junto com o Bob, que vem abaixo. 

2 – Bob Burnquist (Brasil)

Se você é brasileiro, muito possivelmente já ouviu falar desse nome. É só falar de skate por aqui que o nome do Bob aparece. Afinal, ele é sim um dos melhores skatistas de todos os tempos. A mãe é brasileira e o pai, norte-americano. Ele é carioca, de 1976.

O primeiro skate dele foi ganhado quando tinha 11 anos, sendo que 2 anos depois já participava da primeira competição. Não só aqui no Brasil, mas no mundo todo, Bob é visto como revolucionário do esporte através do “switch”, andar com bases dos pés trocados.

Em termos de título, ele tem o mundial de skate por 10 vezes, sendo 8 na Mega Rampa e 2 na Vertical. Além disso, soma mais de 30 medalhas no X-Games e foi eleito o skatista do ano por 7 vezes. Ou seja, é um recorde histórico, uma lenda viva do skate. 

1 – Tony Hawk (Estados Unidos)

E seria o maior erro do mundo a gente não colocar o Tony aqui como top 1 dos skatistas do mundo todo. Bom, vamos apresentá-lo, se é que você ainda não o conhece: Anthony Frank Hawk é de 1968 e conhece por ser o “The Birdman”. É um dos pioneiros do skate moderno. 

Além do mais, ele foi o primeiro skatista a executar o 900, que é uma manobra de 2,5 voltas no ar em um skate. Mas foi devido ao pioneirismo dele no esporte que se tornou até mesmo estrela de uma linha de jogos de videogame, que recebe o seu nome. 

No ano de 2014, ele foi eleito como um dos skatistas mais influentes de todos os tempos, conforme a Fox Weekly. E no vídeo acima dá para ver ele, desde pequeno (1979) fazendo as suas manobras sobre rodas. 

Conheça também a Letícia Bufoni

A Letícia é uma brasileira skatista de muita importância para o Brasil. Nascida em 1993, ela é paulista e aos 13 anos foi para Los Angeles se profissionalizar no esporte. Criou um reality show mostrando suas atividades para o Canal Off.

É considerada uma musa do skate, tendo feito diversos ensaios para revistas. No histórico do X-Games, ela tem ouro em 2013, 2018 e 2019, sempre na categoria de skateboard street ou real women multi sport.