Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo

Nos dias de hoje, a prática do arborismo ou arvorismo tem se tornado cada vez mais comum no mundo todo. Assim, acaba sendo um dos esportes radicais que mais atraem aventureiros pelas copas das árvores. A intensidade, distância e adrenalina variam conforme o trajeto que foi criado.

ANÚNCIO

Ainda que envolva diversas características da aventura, muita gente pensa que não se trata de um esporte radical. Porém, com esses próximos tópicos, nós vamos explicar porque o arborismo entra nessa listagem, assim como paraquedismo e bungee jump, por exemplo.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

O que é o arvorismo

Trata-se de um esporte radical que vem da palavra em inglês “copy” que nada mais é do que “cobertura”. Sendo assim, a gente tem uma boa tradução para entender o esporte: o atleta tem que percorrer um trajeto na cobertura da floresta. Como assim?

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Geralmente, cria-se plataformas suspensas que ficam acima das copas das árvores. Então, por mais que não pareça, esse esporte é sim para aventureiros e tanto é que dá aquele frio na barriga só de pensar em estar lá no topo, perto do céu, não é verdade?

ANÚNCIO

Por mais que essa pareça ser uma atividade simples, considere que são poucos os que se arriscam nela. Até mesmo porque dependendo do nível, você precisará ter muita disposição física e até mesmo experiência. Sem falar da coragem e da concentração, né. 

Quando surgiu o arvorismo

Essa é uma das primeiras curiosidades que vamos trazer sobre esse esporte. Saiba que não se tem, com total certeza, a data de surgimento do esporte. Porém, acredita-se que ele exista desde os anos de 1980 e vem da Costa Rica.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Isso porque os pesquisadores de lá precisavam coletar espécies que ficavam nas copas das árvores e, além disso, precisavam permanecer nas alturas também. Logo, a ideia era observar o comportamento das espécies. Assim, veio o arvorismo técnico.

ANÚNCIO

Afinal, eles criaram plataformas a partir de estruturas para possibilitar a pernoite nesses locais. Assim, então, também veio o arvorismo contemplativo. Mas, após sair da Costa Rica, os países que mais evoluíram no esporte foram Nova Zelândia e França. 

A dificuldade do arvorismo

Para aprender um pouco mais do esporte, vamos considerar que para cada nível de dificuldade, a gente tem que considerar novos obstáculos ou mais emoção. Isso começa pela mudança do percurso e até mesmo altura, que pode chegar a 50 metros

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Para todos os níveis, o que não muda muito é sobre como praticar o arvorismo. Basicamente, você terá que segurar as mãos em um cabo e caminhar sobre o outro cabo. É, de fato, não vai ser somente as escadinhas que você estava pensando, não é mesmo?

Por isso, a gente diz que é preciso ter muita concentração e equilíbrio. Sem falar que é um desafio e tanto estar preparado para os novos desafios que surgem em cada curva, cada árvore e cada metro que chega. Os trajetos mais simples possuem dois cabos para as mãos.

As modalidades do arvorismo

Além da dificuldade apresentada conforme o nível de dificuldade de cada praticante, a gente também pode considerar que existem 3 modalidades de arvorismo para serem praticadas no mundo todo. 

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

O arvorismo acrobático é aquele vem do arvorismo técnico. O que importante é que ele acontece através da diversão e do desafio. Assim, aumenta-se a dificuldade conforme o nível do praticante. Já o técnico é um estilo usado por pesquisadores que vão até as copas.

E tem ainda o arvorismo contemplativo, inclusive, que é bem diferente das outras modalidades. Nesse caso, não se tem a necessidade de segurança. Já que o percurso é todo feito com proteções laterais, plataformas maiores e passarelas mais firmes.

A segurança para praticar o arborismo

Um ponto interessante de ser citado aqui tem a ver com a segurança que o atleta ou aventureiro precisa ter durante a prática do esporte. Saiba que por ser radical e ter os seus devidos riscos, o ideal é se equipar de todo acessório e equipamento que vai mantê-lo seguro.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

A primeira coisa é saber que você será clipado pela equipe responsável. O que seria isso? É quando os profissionais responsáveis pela atividade vão colocar todos os equipamentos e acessórios que serão necessários para que você chegue até o seu destino. Simples assim.

Por isso, entre todos esses equipamentos que vão te deixar clipado, temos: capacetes, luvas, corda, polia (presa à corda do cinto até o cabo), cadeirinha (um cinto que fica preso entre as pernas) e mosquetão (que é uma peça de metal que fica preso à cadeirinha e a corda). 

O arvorismo no Brasil

Considerando tudo o que foi dito até aqui, saiba que a França e a Nova Zelândia incluíram o arvorismo como esporte radical em 1977, devido a acessibilidade para todos e também o fato de ter obstáculos um tanto quanto arriscados, né.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Já no Brasil, que ainda não é uma referência como os outros países citados, essa categorização chegou somente em 2001, especialmente em cidades que são nossas capitais do arvorismo, como é o caso de Brotas, Analândia e Dourados. 

Lembrando que para praticar o arvorismo não é preciso cumprir requisitos como experiência, habilidades ou idade. No entanto, você deve sempre ser guiado por algum instrutor até que conheça mais das modalidades que vai praticar a partir dali. 

As vantagens do arborismo para as crianças

Também, como é comum aqui no Brasil, o arvorismo infantil acaba sendo uma ótima forma de recreação, muito disponível em hotéis-fazenda e escolas. Logo, isso se dá por alguns benefícios, como o contato direto com a natureza e a chance da contemplação.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Além do mais, isso traz paz de espirito, integração com o meio ambiente, flexibilidade, trabalho físico e mental e concentração. Logo, são vantagens que vão além das esportivas e se torna importante até mesmo na educação dos pequenos. 

Assim, há ainda empresas que tem oferecido a prática do arvorismo para treinar e motivar as suas equipes. Afinal, isso também gera valores como do trabalho em equipe e a superação de limites, o que resulta, diretamente, no âmbito profissional.

Como começar a praticar o arborismo profissional

Se você curtiu esse esporte radical e quer ir para os “caminhos” mais complicados, saiba que agora é hora de se preparar para isso. Comece pelos treinamentos com as equipes e empresas que ofertam tal tipo de serviço. Ainda que não seja obrigatório, é recomendado.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Isso permite a você ganhar mais intimidade com os itens de segurança, por exemplo. Além de pegar mais confiança. Até mesmo porque jamais se recomenda a prática do esporte sem que você tenha confiança para fazer isso, hein. 

Outro ponto é sobre aprender a alongar o corpo e os músculos para começar a escalar, subir, pular entre as árvores. Logo, alguns trechos vão exigir mais da força física e outros precisarão de mais flexibilidade. Em todo caso, considere que é possível se alongar para evitar problemas. 

Exemplos de circuito de arvorismo

No Brasil e ao redor do mundo são praticados vários circuitos de arvorismo, o que representa diferentes níveis de dificuldade. Por exemplo, a gente encontrou um circuito que foi organizado aqui no Brasil pelo grupo do Banco do Brasil. 

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

O primeiro circuito oferece 4 pontos no 1º andar, sendo um único corrimão lateral e as pontes possuem grau de dificuldade moderado. Depois, ainda dá para finalizar com uma tirolesa. Na outra opção, a altura do praticante tem que ser de, ao menos, 1,20 metros.

E tem 10 pontes, corrimão lateral, pontes moderadas e tirolesa. A última opção exige um praticante com 1,60 metros ou mais. No entanto, não tem corrimão lateral e o cabo de aço fica em cima da cabeça. E dá para finalizar com 2 tirolesas. 

O arvorismo com a tirolesa

Como comentamos acima, você viu que há circuitos que unem dois esportes radicais, certo? E isso é possível porque eles se combinam. O arvorismo é um exercício que permite subir árvores e andar entre elas. Já a tirolesa é nada menos do que descer.

Confira curiosidades interessantes sobre arvorismo
Foto: (reprodução/internet)

Ou seja, você pode descer pendurado em um cabo até uma região mais baixa que pode ser, inclusive, um rio. Assim, os lugares que permitem isso, como clubes de campo e fazendas, acabam possibilitando a prática de dois esportes em uma só aventura. 

Isso costuma acontecer também com outros esportes, como escalada. Mas, como você sabe, tudo vai depender do nível de dificuldade do praticante e do trajeto. Além de que, para cada atividade, é preciso pensar nos equipamentos de segurança que serão usados. Ok?

Mas tem diferença entre arborismo e arvorismo?

Aqui nesse texto, você notou que falamos muito sobre arvorismo, certo? Porém, muita gente também lê e escreve sobre arborismo. Mas será que é a mesma coisa? Considere que há pequenas diferenças. O arborismo é a prática de escalar árvores, bem diferente, né?

Já o arvorismo está ligado a tudo o que falamos até aqui, desde o passeio em trilhas que são instaladas em árvores até mesmo a possibilidade de contemplar a natureza, vista do alto das árvores. E, claro, com toda a proteção que esse esporte radical de aventura exige.