Retorno do futebol deve estar próximo: Bolsonaro cobra autoridades

Sabemos que muitos eventos precisaram ser adiados e competições pausadas por conta de um novo vírus que veio se espalhando no mundo de uma maneira muito rápida. Os profissionais da saúde alertam sobre a superlotação dos hospitais.

ANÚNCIO

Portanto, continuar com eventos como as partidas de futebol, onde as pessoas acabam tendo contato é algo não recomendado, já que basta uma pessoa estar com o vírus para que toda uma torcida saia de lá contaminada.

Apesar desse cenário, o presidente Jair Bolsonaro manifestou a favor do retorno das atividades esportivas desde que cumprida algumas condições. Com isso, um impasse foi gerado entre o Poder Executivo e os especialistas da saúde.

Retorno do futebol deve estar próximo: Bolsonaro cobra autoridades
Fonte: (Reprodução/Internet)

Mas o presidente do país, Jair Bolsonaro, se pronunciou em uma entrevista que é a favor da volta dos campeonatos e das partidas. Fique por aqui e entenda um pouco mais sobre como foi essa entrevista.

ANÚNCIO

Bolsonaro dá entrevista

Na segunda feira, 27 de Abril, o presidente estava em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, quando afirmou que está trabalhando para propor que as atividades esportivas possam voltar a funcionar de uma forma consciente e segura.

“Se depender do meu voto, eu aprovo. Logicamente, com parecer técnico do Ministério da Saúde. Que acho que será favorável. Começar a realizar os treinamentos. Começar, em um primeiro momento, com portões fechados”, declarou Bolsonaro.

Segundo o presidente da república, no que depender dele o retorno será feito com bastante responsabilidade e com parecer do Ministério da Saúde. Bolsonaro afirmou que foi procurado por autoridades do futebol e que a situação está sendo trabalhada.

ANÚNCIO

Presidente fala sobre os clubes

O presidente também falou um pouco sobre como o retorno dos jogos pode ser importante para alguns times, pois as contas continuam chegando e alguns clubes já anunciaram que não estão conseguindo manter todos os pagamentos em dia.

As contratações de novos jogadores foram adiadas e em alguns casos estão até demitindo colaboradores que cuidam da base dos times. Bolsonaro ainda citou o Flamengo e o Palmeiras como exemplo.

Prova do desfalque dos grandes times foi o prejuízo obtido pelos clubes Corinthians e São Paulo. Para saber mais detalhes sobre esses dados, clique aqui. As perdas não pararam por aqui, veja ainda a situação críticas dos times menores.

Times da segunda divisão

Segundo o presidente esses times têm folha de pagamento próxima de R$ 15 milhões de reais. Enquanto clubes da segunda divisão poderão ser extintos. Bolsonaro afirmou que os times menores não possuem ganhos, receita, imagem e televisão.

“Bilheteria, não vai ter mesmo. É uma preocupação. O pior, não vai ser o vírus. Vai ser o pós-vírus, com destruição dos empregos”, finalizou o presidente, que vem deixando claro sua insatisfação com o isolamentos por conta da situação econômica do país.

O secretário do esporte

Jair Bolsonaro afirmou que está conversando com o secretário do esporte para que eles consigam achar uma solução e de fato colocar isso em prática. Na mesma entrevista chegou a dizer que conversou hoje com o secretário e que deram mais um passo nesse sentido.

E ainda disse que conversou com um técnico de futebol do Rio Grande do Sul. De acordo com Bolsonaro, o técnico se mostrou favorável em um primeiro momento a não ter jogos, pela aglomeração nos vestiários.

Enfim, Bolsonaro afirmou que muita gente neste momento não é favorável à retomada dos jogos de futebol. Mas, em suas palavras, a medida ideal seria não deixar muita gente entrar no vestiário.