Pelé é o melhor de todos tempos

Pelé é melhor que Messi, Maradona, Zico, Garrincha e todos os jogadores que já passaram e passarão por esse planeta. Pelé tinha em sua forma de jogar, todos os predicados que um jogador de futebol precisa. Por exemplo, chutava com as duas pernas, cabeceava para os dois lados, tinha porte físico e driblava como poucos. Além disso, tinha uma visão periférica privilegiada.

Em sua época, Pelé jogava com a dez. Em outras palavras, além de fazer muitos gols, dava muita assistência. Era um meia atacante clássico.

Pelé
Pelé, o rei do futebol

Confira nossa reportagem especial sobre Messi. Da mesma forma, é considerado um dos melhores da história do futebol.

Craques como Tostão e Gianni Rivera, respectivamente, explanam:

Tostão: “Pelé tinha, altíssimo nível, todas as virtudes e características, físicas e emocionais de um craque. Ele foi o maior de todos porque tinha tudo: inteligência de jogo, habilidade, criatividade, chutava, era veloz, cabeceava, fazia tudo“.

ANÚNCIO

Gianni Rivera: “Messi é uma arma para o Barça. Tê-lo no time é imenso; ele é o jogador mais decisivo atualmente. Entretanto, eu acho que há alguém que foi ainda melhor e esse é o Pelé. Além disso, Ele usava os dois pés em campo. Ele era tão perigoso com a direita quanto com a esquerda. Ele era forte no alto também, e criava muitas chances”.

Pelé e os números

Pelé marcou 1282 gols em toda sua carreira como profissional, sem contar os gols feitos pelas divisões de base do Brasil e do Santos. Desses gols, 767 em jogos oficiais e 515 em jogos amistosos. Em jogos oficiais, ele manteve uma média de 0,92 por jogo.

O rei do futebol ainda conquistou vários títulos. Por exemplo, foi tri campeão do mundo pela Seleção Brasileira (58, 62 e 70) e bi campeão mundial pelo Santos (62 e 63). Tendo ainda conquistado 11 vezes o campeonato paulista. O Paulistão na época era considerado um dos melhores campeonatos do país.

Vale o destaque ainda para duas atuações fora da curva, contra o Milan e Benfica pelo mundial Inter Clubes. O brasileiro marcou sete gols em três jogos. Além disso, muitos consideram que a melhor partida de futebol jogada pelo rei foi contra o Benfica, em 1962.

O maior feito do rei do futebol

Em uma época em que o racismo dominava o mundo, Pelé quebrou barreiras. Era aclamado em todos os países e estádios onde jogava. Até hoje é considerado um feito revolucionário.

Palavras de Mario Filho:

Realmente os pretos do futebol procuraram, à medida que ascendiam, ser menos pretos. Mandando esticar os cabelos, fazendo operações plásticas, fugindo da cor. Daí a importância de Pelé, o Rei do Futebol, que faz questão de ser preto. Não para afrontar ninguém, mas para exaltar a mãe, o pai, a avó, o tio, a família pobre de pretos que o preparou para a glória. Nenhum preto, no mundo, tem contribuído mais para varrer barreiras raciais do que Pelé. Quem bate palmas para ele, bate palmas para um preto. Por isso Pelé não mandou esticar os cabelos: é preto como o pai, como a mãe, como a avó, como o tio, como os irmãos. Para exaltá-los, exalta o preto. Por isso é mais do que um preto: é ‘o Preto’. Os outros pretos do futebol brasileiro reconhecem-no: para eles Pelé é ‘o Crioulo“.

O futebol quando chegou ao Brasil era adorado, mas praticado apenas pela elite. Com o passar do tempo, a competitividade aumentava e os clubes foram obrigados a procurar jogadores com todos os tons de pele.

Pelé foi acima de tudo, reverenciado no mundo todo, desde os tempos que não se aceitavam negros no futebol. O rei quebrou barreiras. Posteriormente foi o primeiro negro a sair em uma capa de revista nos EUA. Em outras palavras, serviu de inspiração para os negros não sentirem vergonha da sua cor.

ANÚNCIO