Jorge Jesus e sua missão no Flamengo

Jorge Fernando Pinheiro de Jesus, ou simplesmente, Jorge Jesus foi anunciado como novo treinador do Flamengo. O treinador de 64 anos, tem a missão de levar o clube mais rico do país a grandes títulos.

O português começou sua carreira em 1990 no Amora Futebol Clube. Posteriormente, assumiu o Felgueiras, levando o clube ao primeiro escalão do futebol Português. Teve ainda duas passagens pelo Estrela Amadora e uma passagem pelo Vitória FC. Além disso, treinou o Moreirense e União de Leiria. Entre 2006 e 2008 treinou o Belenenses e entre 2008 e 2009 dirigiu o Braga, conquistando o único título internacional do clube, a Taça Intertoto.

Jorge Jesus no flamengo

Jorge Jesus e o presidente do Flamengo

Se você quer saber sobre o retorno triunfal de Felipão ao Palmeiras, veja a nossa matéria na integra.

Pelo Benfica, Jorge Jesus ganhou dez títulos entre 2009 e 2015, um recorde na história do clube. Chegando ainda a duas finais de Liga Europa. Em 2015, já como treinador do Sporting, seu clube do coração, o treinador atingiu o maior número de pontos da Liga Portuguesa e ganhou 5 clássicos, terminando a competição em primeiro lugar.

Jorge Jesus e sua maneira de jogar

Linha dura como é conhecido em Portugal, Jesus gosta que suas equipes joguem de forma intensa. Acima de tudo, gosta de ter a posse de bola, de jogar com a linha de defesa sincronizada e alta, quase no meio campo. Como resultado, pressiona o adversário, mata a jogada e evita o ataque.

Quando tem a bola, suas equipes costumar iniciar a jogada com o volante recebendo a bola de um dos zagueiros e tem até sete opções de passe. Estudioso, Jesus em alguns momentos se defende fora de casa, em outras palavras, joga de forma pragmática. Sua ideia de jogo passa ainda por um camisa cinco de forte marcação e um atacante de oficio.

Não há um bom treinador sem bons jogadores, e não há uma boa equipe sem um bom treinador. (…) O treinador é como o jogador: nasce, desenvolve e potencializa. Além disso, a minha escola, a minha faculdade foi a prática, o treino, foi o jogador. Aí é onde você se cria treinador. Mas nem todos conseguem ser treinadores. Para isso é preciso ter criatividade, como existe em outras atividades. Aqueles que copiam muito dos outros nunca vão ser treinadores top. Temos que estar ligados em tudo o que se passa, mas você tem que ser um criador. Não tenho medo nenhum de assumir que eu e minha equipe técnica criamos uma metodologia de treinos e a desenvolvemos” … disse Jorge Jesus.

Flamengo: pressão e cobrança

No Flamengo, Jorge Jesus terá que entender o tamanho da pressão e da cobrança. O clube que desde 2013 vem se reestruturando, por exemplo, se tornou uma potência financeira jamais vista no Futebol Brasileiro. Neste ano, o clube está na briga por três competições e mesmo assim não conseguiu desempenhar um futebol que a torcida exige e espera.

Antes dele, Abel Braga obteve bons números, e mesmo assim, saiu desgastado com diretoria e torcida. A cobrança se deu pelo mau futebol apresentado.

Encaixar Arrascaeta no time é outra missão do treinador. O Uruguaio, contratação mais cara da história do Flamengo (63 milhões de reais), chegou ao clube cercado de grandes expectativas e foi preterido por Abel quase o tempo todo.

Durante e final da Liga dos Campeões da Europa, o treinador deixou claro que sabe o tamanho da responsabilidade que vai encontrar:

O treinador de um clube como o Flamengo tem que chegar para ganhar título. Estou habituado com essa pressão e não sei viver sem ela. Estou super entusiasmado porque vou para um grande clube, com uma torcida apaixonada e muito gigante “…disse o treinador.