Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar

Quem tem uma vida muito agitada ou sofre de sintomas que nos levam excessivamente ao passado (como a depressão) ou ao futuro (como a ansiedade) tem que conhecer o Tai Chi Chuan. É uma referência no assunto da tranquilidade a partir de exercícios físicos e que atuam também no espírito e na mente.

ANÚNCIO

Só para se ter uma ideia geral dos benefícios que existem ao praticar o Tai Chi Chuan nos dias atuais, leve em conta um estudo da British Journal of Sports Medicine. Ele disse que a atividade ajuda a evitar quedas e promove o bem-estar psicológico devido aos movimentos fáceis e precisos, que vem das técnicas de medicação e relaxamento. 

Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar
Foto: (reprodução/internet)

Ficou curioso? Então, leia os seguintes temas:

  • O que é o Tai Chi Chuan;
  • Os símbolos do Tai Chi Chuan;
  • Os estilos do Tai Chi Chuan;
  • Os benefícios do Tai Chi Chuan;
  • Como entender o Tai Chi Chuan.

O que é o Tai Chi Chuan

É uma arte marcial chinesa. Essa explicação pode não dizer muito, mas quando avaliamos ponto a ponto dá para entender melhor o que o termo significa. Para um estilo chinês de arte marcial, a gente tem uma tarefa que é feita com perfeição. 

Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar
Foto: (reprodução/internet)

Atualmente, na China, é possível encontrar mais de 300 tipos de artes marciais. Logo, todas visam esse mesmo objetivo. Mas, o fato interessante aqui é que essas lutas se dividem em apenas duas escolas: Waijia e Neijia. A primeira é a escola externa e a outra é escola interna.

O Tai Chi Chuan faz parte da Neijia. Isso quer dizer que tem relação com o desenvolvimento do Chi, que é a energia vital. Por isso, esse tipo de luta chinesa foca em aspectos corporais internos, como concentração, relaxamento e harmonia do corpo, do espírito e da mente.

A lenda do Tai Chi Chuan

Falar de uma técnica tão antiga não é fácil porque faltam informações precisas sobre os fatos. Atualmente, a lenda do Tai Chi Chuan que é mais aceita é a mesma que vem do Kung Fu e do Judô. Assim, conta sobre uma arte marcial oriental criada na China há milhares de anos.

ANÚNCIO

Bom, Zhang San Feng era um monge taoista que era focado em várias práticas. Assim, o objetivo dele era o de unir os princípios filosóficos com os físicos. O motivo é que haviam muitas guerras naquele momento. Assim que ele observou uma luta entre garça e serpente.

O resultado é que ele criou os movimentos conhecidos no Tai Chi Chuan. E tudo parte de um pequeno requisito: a respiração. Por isso, a prática é possível para crianças, jovens, adultos e todo mundo que estiver interessado em uma melhor qualidade de vida. 

Os símbolos do Tai Chi Chuan

Essa breve explicação já demonstra porque o apelido de Tai Chi Chuan é “meditação em movimento”. Logo, de forma sequencial, a gente também chega ao fato de que existem princípios filosóficos dessa arte marcial, que vem do taoísmo e da alquimia chinesa.

Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar
Foto: (reprodução/internet)

Nesse contexto, trazendo para símbolos e realidade que são mais próximas dos brasileiros, a gente tem o Yin e o Yang, sabe? É aquele símbolo que indica positivo e negativo ou algo como repouso e movimento. Também tem o Ba Gua, que é a imagem com oito trigramas.

E dentro da filosofia do Tai Chi Chuan, ainda vem: o Livro das Mutações (chamado de I Ching) e o Tao Te Ching de Lao Tsé (outra obra bibliográfica que baseia a prática). O Lao Tsé foi um filósofo chinês que fundou o taoísmo no século 6 a.C.

Os exercícios do Tai Chi Chuan

Se conseguimos aproximar a arte marcial da filosofia e dos símbolos, agora é a hora de começar a entender porque o Tai Chi Chuan tem sido tão falado nos dias atuais. Um dos motivos tem a ver justamente com os exercícios que ele pratica.

Isso porque ele foca na circulação da energia vital pelo corpo. Para isso acontecer, os exercícios permitem manobras já conhecidas, como: alongamento, flexibilidade, movimentos harmônicos e mais um monte de encenações que trazem benefícios terapêuticos para o corpo.

Curiosamente, existem centros de treinamento dessa arte marcial. No entanto, a recomendação é que aconteça em lugares livres, com parques e praças. Assim, é possível potencializar os efeitos positivos a partir da energia do sol e da natureza.

Os estilos do Tai Chi Chuan

A partir dos movimentos dessa luta ou dança ou arte marcial (como queira chamar), vale a pena considerar que existe ao menos 5 estilos diferentes que podem ser praticados. Um bom exemplo é o Chen e o Yang, que receberão esse nome por conta dos seus criadores.

Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar
Foto: (reprodução/internet)

É um tipo de exercício do Tai Chi Chuan muito indicado para pessoas que estão em fase adulta e da velhice. A explicação está no fato de que permite movimentação mesmo para quem tem restrições físicas. Os movimentos são suaves e lentos, promovendo a segurança. 

Fora isso, é importante considerar que todos os estilos de Tai Chi Chuan podem ajudar no tratamento de doenças como a depressão, a ansiedade e a angústia, tão comuns hoje em dia e no período de pós-pandemia. Por isso, é uma arte que é muito atual.

Os movimentos do Estilo Yang

Atualmente, apesar de ter 5 estilos, o Yang é o mais praticado no mundo todo no Tai Chi Chuan. Isso porque é o mais fácil e que gera mais resultados rápidos. Essa técnica traz atividades em forma de alongamento, o que é praticado até mesmo por atletas. 

Logo, é um tipo de conceito baseado na energia física, que vem da vitalidade. O poder Yang é aquele que vem do poder criador, no qual representa o céu e está em movimento. Inclusive, em empresas, pessoas que praticam o Yang são vistas como mais dinâmicas e líderes. 

Os benefícios do Tai Chi Chuan

Em algum momento desse conteúdo, os benefícios da arte marcial estaria aqui. Para quem ainda ficou com dúvidas sobre esses movimentos que relacionam o corpo com o espírito e a mente, continue lendo que vamos trazer vários benefícios.

Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, a prática regular do Tai Chi Chuan traz mais disposição para o dia a dia, além de melhorar a flexibilidade das articulações. Isso explica porque é ótimo para quem está na terceira idade. Além do mais, alivia sintomas depressivos ou de ansiedade.

Tem ainda benefícios vitais para a saúde física, como o aumento da imunidade, da circulação sanguínea e também da concentração e memória. Há ainda um ponto positivo sobre o autoconhecimento e consciência sobre nós mesmos.

Os estudos feitos no Brasil

No Brasil também existem estudos que comprovam a eficácia do Tai Chi Chuan. Por exemplo, uma que vem da Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan com o Hospital das Clínicas de São Paulo. O resultado mostra que a prática melhora a memória das pessoas idosas.

Especialmente, aquelas que possuem déficits cognitivos. Uma das vertentes do resultado foi a de que “auxilia na prevenção da doença de Alzheimer”. Isso considerando que nos Estados Unidos, Europa e Ásia muitos outros estudos também são feitos a cada dia.

Como entender o Tai Chi Chuan

Para quem está estudando essa arte marcial e quer começar a praticar, além de considerar um instrutor para fazer os movimentos corretos, uma boa ideia é entender as posturas mais comuns do Tai Chi Chuan. Aliás, são três delas.

Conheça o Tai Chi Chuan – A arte marcial considerada uma ciência milenar
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, a física, a emocional e a mental. Para os praticantes, elas funcionam como um tipo de aquecimento para os novatos para que se sintam seguros para as próximas etapas. Aliás, uma boa dica é sempre usar calçados macios e roupas confortáveis. 

Então, quem está pensando em começar para tratar sintomas de doenças deve considerar que nem todo começo será fácil. Por isso, ir devagar nos movimentos é uma ótima ideia. O lado bom é que a maioria das aulas são em grupos e isso permite estar junto de outras pessoas. 

Dá para praticar Tai Chi Chuan sozinho

Apesar de não ser o mais recomendado, de fato, é possível praticar o Tai Chi Chuan sozinho. Para isso, é interessante que o aluno estude a teoria e os movimentos mais simples da atividade. Sempre vai ser preciso ter uma referência, de um instrutor, por exemplo.

A transformação vem do processo de aprendizagem, que é sistemática e exige tempo. Esse tempo vai depender da disciplina e do autoconhecimento de cada pessoa. Hoje em dia, nas aulas online, dá para conseguir corrigir posições e praticar o Tai Chi Chuan mais corretamente.

Outras artes marciais chinesas

Além do Tai Chi Chuan, que a gente acabou de ver, considere que existe mais uma centena de artes marciais da China que fazem muito sentido nos dias atuais justamente por combinar corpo e mente. Para se ter uma ideia, a primeira arte marcial que é conhecida é o Kung Fu. Depois, vem os estilos, que é onde entra o Tai Chi Chuan. 

Além dele, o Baguazhang, o Hsing-i, o Wing Chun, o I-chuan, o Shaolin quan, o Gajiquan, o Shuai jiao, o Chin-na, o Kenpo e o Sanshou. E para quem quer conhecer das lendas dessas lutas, estudo por: Bodidrama, Oito Imortais, Cinco Anciões, Fong Sai-yuk, Yim Wing-chun, Zhang Sanfeng e Li Ching Yuen.