Abel Braga passou cinco meses demitido

Desde que foi contratado, Abel Braga sofreu forte rejeição por boa parte da diretoria e da torcida flamenguista devido ao seu passado tricolor. Além disso, a derrota para o Santo André, diante de um maracanã lotado na final da Copa do Brasil de 2014, já colocavam em duvida sua continuidade no clube. Mas o estopim para seu pedido de demissão foi o suposto interesse rubro negro no treinador português Jorge Jesus.

Ano passado com Barbieri, a equipe rubro negra tinha bom toque de bola e era considerada bem treinada. Barbieri acabou se perdendo após a saída de Vinícius Júnior. O time passou a tocar demais a bola sem efetividade. Além disso, a quantidade de jogos em seqüência minou o trabalho do treinador. A diretoria exigia que Barbieri usasse todos titulares. O treinador sem tanta expressão teve que ceder. Posteriormente, o resultado foi à eliminação na Copa do Brasil e na Libertadores para Corinthians e Cruzeiro, respectivamente. Barbieri foi demitido e Dorival Junior foi contratado.

Abel Braga no Flamengo
Abel Braga no Flamengo

Confira nossa matéria sobre a competência e reviravolta na carreira de Sampaoli no Santos.

Dorival melhorou o time de Barbieri. Como resultado, o time se tornou menos arame liso, manteve o toque de bola aliado com agressividade. O Flamengo brigou pelo título brasileiro até as ultimas rodadas, consequentemente, a equipe terminou a competição na segunda colocação.

ANÚNCIO

Abel Braga e o Flamengo que regrediu

Com Abel Braga a equipe regrediu. O toque de bola foi deixado de lado e a equipe passou a jogar de forma reativa. As triangulações, compactação e jogadas ensaiadas saíram de cena e deram lugar a uma correria sem padrão, ou seja, uma equipe que joga na base da velocidade. O treinador ainda recebeu reforços de peso com o Rodrigo Caio e Arrascaeta e mesmo assim, nenhuma evolução foi vista. Outra critica constante é o sistema defensivo. Em 30 jogos neste ano, a equipe levou 27 gols, se tornando assim umas das piores defesas do futebol brasileiro.

A saída dele foi correta. O time jogava no limite e quando enfrentasse uma equipe mais organizada seria eliminada, colocando em risco todo o ano da equipe.

ANÚNCIO