O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual

Você já deve ter ouvido falar sobre a série que tem feito o maior sucesso na Netflix e se chama “O Gambito da Rainha”, certo? Bom, se não ouviu falar, saiba que são vários episódios, por enquanto em uma única temporada, que estreou em 2020.

ANÚNCIO

O pano de fundo da história tem a ver com o xadrez, que é considerado um esporte intelectual. Veja a sinopse da série: “Em um orfanato nos anos 1950, uma garota-prodígio do xadrez luta contra o vício em uma jornada improvável para se tornar a número 1 do mundo”. 

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)
  • Sobre a série da Netflix
  • O xadrez após a série
  • A própria atriz não sabia jogar xadrez
  • O que é gambito?
  • Por que ir para a Rússia?
  • A história do xadrez
  • O xadrez como esporte
  • As classificações dos competidores
  • Como conseguir os pontos FIDE
  • As modalidades do xadrez

Sobre a série da Netflix

Para esse começo de conversa, a gente vai mencionar um pouquinho mais da série, que é interessante até mesmo para quem não gosta ou não sabe jogar xadrez. Mas a partir daqui vamos mencionar o xadrez enquanto esporte, também. Por isso, leia com atenção. 

A 1ª temporada que estreou em 2020 tem Anya Taylor-Joy como protagonista. Depois, ainda temos que considerar que a obra é de Scott Frank e baseada em um livro de Walter Tevis. Ao todo, são apenas 7 episódios, com uma média de 60 minutos cada um. 

ANÚNCIO

O 1º episódio contra sobre Beth, com 9 anos, que é enviada ao orfanato. Depois, mostra como ela se interessou pelo xadrez. E um dos pontos mais legais é que cada episódio tem relação direta com o jogo, por exemplo: peões duplos, meio do jogo, torneio, fim de jogo. 

O xadrez após a série

Agora vem uma curiosidade, que é o que vai ligar a série ao assunto do esporte. Saiba que algumas pesquisas apontaram que após o sucesso da série, as buscas por jogadas específicas do xadrez aumentaram 300%. E foi a partir disso que algumas pessoas aprenderam a jogar.

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

A explicação que vem da maioria dos especialistas é que mesmo que xadrez seja um jogo milenar, que existe há milhares de anos, ele era considerado maçante ou chato pela maioria das pessoas. No entanto, a série trouxe uma outra visão sobre ele.

ANÚNCIO

A partir disso, muita gente deixou de ver o xadrez como jogo de pessoas intelectuais apenas e começaram a notar o lado esportivo dele. É o que os estudiosos chamam de “cultura pop”. Assim, a gente já começa a entender que não se trata apenas de uma história de ficção.

A própria atriz não sabia jogar xadrez

Essa talvez seja a maior curiosidade interna dos bastidores da série: Anya não sabia jogar xadrez e foi aprendendo conforme as gravações. Em uma entrevista dada após o lançamento, ela disse que aprendia as jogadas alguns minutos antes de gravar a cena. 

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

E explica isso dizendo que não se pode memorizar 350 jogos de uma só vez. Outro fato é que a atriz também relevou que, a partir das gravações, começou a estudar por conta própria o xadrez e toda a teoria que envolve ele. E ela diz que amou o livro que inspirou a série.

O que ela não contou, porém, é se há contrato para uma nova produção, já que muitos espectadores esperam por isso. A produção atual está disponível para mais de 190 países, que podem descobrir como um zelador ensinou Beth a jogar xadrez e se tornar a melhor da cidade.

O que é gambito?

Aqui a gente começa a falar do xadrez, de fato. Isso porque o nome da série tem tudo a ver com as técnicas usadas no jogo. Afinal, gambito é uma espécie de artimanha usada para vencer o adversário no jogo de xadrez. Mas é uma artimanha arriscada.

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

Isso porque é preciso sacrificar uma peça em favor de conseguir uma vantagem na partida. Um dos objetivos, mesmo que indiretos, acaba sendo o de abalar o psicológico do adversário. Assim, dá para se ter uma ideia melhor do que é o gambito da rainha, certo?

São as diversas formas e maneiras que a personagem encontra para vencer uma partida de xadrez. Sendo que ela pode, por exemplo, avançar o peão para abrir mais espaço e movimentar as suas peças no tabuleiro. E ela usa esses gambitos para ir para a Rússia.

Por que ir para a Rússia?

Bom, esse assunto também tem tudo a ver com a série e com o esporte. Isso porque o xadrez está totalmente ligado à cultura russa. Tanto é que o objetivo da personagem é ir para lá para enfrentar o atual campeão mundial do jogo. No caso, o Vassíli Borgov. 

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

E esse enredo vem desde a época da União Soviética. Tanto é que até hoje dá para encontrar amantes do xadrez em praças públicas. Há jogos memoráveis que receberam o nome de “partida do século”, durante o final da década de 1970, em meio a Guerra Fria.

Quando a gente estuda a história da Rússia no xadrez, dá para ver que esse assunto era tão importante por lá que quando um russo perdia uma partida importante, como um duelo do século, ele preferia migrar para outro país, já que era malvisto pelos próprios compatriotas. 

A história do xadrez

Quando a gente opta por estudar a parte histórica do xadrez, deixando de lado alguns mitos, a gente vê que a melhor indicação é a que diz que o jogo vem da Índia. E isso aconteceu por volta do século 6. O formato era bem primitivo e muito diferente do atual. 

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

Inclusive, era chamado de Chaturanga. Mais tarde, ele foi para a Pérsia e recebeu novas regras. As peças mantiveram os nomes. Há ainda quem diga que ele nasceu na China. Mas o que importa é que na virada do milênio ele estava em praticamente todo o mundo. 

Considerando toda mudança, a gente pode descobrir que o elefante hoje é o bispo, o vizir hoje é a dama. E já tinha peões. Mas a partir de 1200 as regras mudaram drasticamente. E em 1475 o xadrez passou a ser xadrez, inclusive, como esse novo nome. 

O xadrez como esporte

Já partindo de 1850 considere que o xadrez se tornou esporte. O motivo tem a ver com o 1º campeonato de enxadrismo de Londres, em 1851. Na ocasião, quem venceu foi um alemão chamado Adolf Anderssen. Depois, se tornou o maior do mundo. 

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

Em 1921 o trono mudou e o foco também. Agora, um cubano, chamado José Raúl Copablanca, passou a ser o campeão do mundo, tirando da mão dos europeus o título. Até hoje ele é visto como o maior talento do esporte. Já na era moderna do xadrez, nós temos outro nome.

Garry Kasparov é considerado o maior de todos os tempos. Ele é da Rússia e chamado de Grande Mestre do Xadrez. Atualmente, o campeão é Magnus Carlsen, um norueguês que assumiu o ranking da FIDE – Federação Internacional de Xadrez.

As classificações dos competidores

Esse ponto é bem legal e curioso porque também se relaciona com o esporte. Considere que a maior pontuação já alcançada no xadrez é de Carlsen, sendo de 2872 pontos em 2013. Isso importa porque os melhores enxadristas do mundo recebem títulos vitalícios. Entenda. 

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

O Grande Mestre é de nível internacional, sendo o mais alto de todos. Para isso, é preciso ter uma pontuação (FIDE) de pelo menos 2500 pontos e 3 resultados favoráveis. Já o Mestre Internacional é próximo ao Grande Mestre, porém com pontuação a partir de 2400 pontos.

E ainda vem o Mestre FIDE, que tem que ter pontuação de 2300 pontos, o Candidato a Mestre, com pontuação de 2200 pontos e o Mestre Nacional, que é válido em alguns países e exige, também, 2200 pontos dos jogadores. Abaixo a gente vai explicar melhor sobre os pontos. 

Como conseguir os pontos FIDE

Se você quer ser um jogador profissional de xadrez um dia, saiba que para conseguir os pontos FIDE é preciso ter uma boa performance contra jogadores com rating FIDE. Isso tem a ver com partidas que são oficializadas. E há regras que precisam ser seguidas, como veremos abaixo.

O Gambito da Rainha – Entenda o xadrez como esporte intelectual
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, não se pode zerar no primeiro torneio. E depois tem a regra do cálculo. Por exemplo, um jogador que tem 5 partidas contra rating médio de 2300 dos oponentes. Nesse caso, o jogador faz 2,5 pontos e tem um rating igual ao médio, de 2300 pontos. 

Após tudo isso, pode ser que a sua dúvida seja: mas, como eu posso me profissionalizar, certo? Não há melhor resposta do que aquela que fala sobre treinos e competições. É assim que você vai se tornando conhecido, reconhecido e chegando próximo a profissionalização no esporte

As modalidades do xadrez

Para concluir o texto, considere que a gente mencionou aqui a modalidade presencial do xadrez, que é a mesma que acontece na série que citamos acima. Porém dá para encontrar variáveis também, como a modalidade virtual, que acontece online, em computadores. 

Também há de se considerar o formato relâmpago, que é uma variação que tem um tempo muito mais reduzido. E tem a simultânea, que acontece quando um mesmo jogador enfrenta vários adversários. Já às cegas é quando ele não tem visão do tabuleiro.

ANÚNCIO