Flamengo atropelou Palmeiras e vira líder do Brasileiro

Após cinco longos anos de tabu, o Flamengo, enfim, atropelou Palmeiras assumindo a liderança do Brasileirão. Exatamente isso. Na tarde do dia 1º, no Maracanã, o rubro-negro venceu por 3 a 0 o confronto dos melhores, pelo topo da tabela. Esse jogo foi válido pela décima sétima rodada do campeonato brasileiro.

Pressionando do início até o final da partida, Jorge de Jesus superou a estratégia de Luiz Felipe Scolari. Jorge, portanto, ajudou, com relevância, o Flamengo a vencer a partida, com dois gols de Gabigol e um de Arrascaeta. Essa conquista faz com oque o Flamengo empate, em número de pontos (36), com o Santos. Mas assuma o primeiro lugar do Brasileiro, por causa do maior saldo de gols.

Flamengo atropela Palmeiras
A unidade do time do Flamengo está fazendo diferença entre as 4 linhas. Foto: Alexandre Vidal & Marcelo Cortes / Flamengo.

O time Alviverde, ancorado com os mesmos 30 pontos, e sem nenhuma vitória há sete jogos no campeonato, já tinha sido superado pelo São Paulo. Além disso, ainda despencou para o quinto lugar, porque o Corinthians venceu o Atlético-MG por 1 a 0, em Itaquera. Entretanto, o Palmeiras vai ter uma semana inteira para refletir sobre sua condição estática. Porque ele só joga novamente no próximo fim de semana.

Próximas partidas

O Verdão voa até Goiânia-GO para encarar o dono da casa, sábado, dia 7, às 21h, no Estádio de Serrinha. Já o Flamengo, no mesmo dia, contudo um pouco mais cedo, às 17h, pega o Avaí, que hoje, dia 2 de setembro, amarga o último lugar da tabela do campeonato. Com 16 pontos e absolutamente nenhuma vitória, desde o início da competição. Foram 7 empates e 9 derrotas contabilizadas nos 16 jogos.

Gabigol faz jus ao apelido

Gabigol tinha um record pessoal, em sua carreira, de vinte e sete gols numa mesma temporada. Na época, ano de 2018, jogava pelo Santos Futebol Clube. Contudo esse número agora tende a cair no esquecimento. Isso porque o autor de dois gols rubro-negros (de um total de três), nessa partida contra o Palmeiras, no Maraca, chega a notória marca de 28 tentos em uma única temporada.

ANÚNCIO

Como visto acima, não foram dois gols quaisquer. A classe para encobrir o goleiro Weverton e a elegância quando converteu o pênalti, convenceram. Tanto a comissão técnica, como torcedores e jornalistas, se dobraram à destacada atuação do atacante durante a partida. Até porque ainda restam mais de três meses de temporada pela frente e o camisa 9, certamente, não vai parar de marcar pelo elenco rubro-negro.

Flamengo atropelou Palmeiras, “comendo pelas beiradas”

O fato é que o Palmeiras planejava parar o ataque rubro-negro, quando escalou três volantes para a partida. Todavia, o primeiro gol aconteceu por causa de uma troca de passes em alta velocidade no lado esquerdo. Por outro lado, literalmente, os outros dois tentos flamenguistas, aconteceram pelo setor direito, mas também em arrancadas muito velozes. Assim sendo, Rafinha, lateral rubro-negro, que defensivamente ficou sem muita função, tornou-se mais um atacante, corroborando para a conquista do Flamengo.

Sim, mesmo que o gol inicial tenha acontecido por conta de um equívoco individual de Gustavo Gómez, cujo passe errado foi interceptado por Arão, ficou evidente que o responsável majoritário pelo vexame Alviverde foi o técnico. A teimosia do treinador em não recuar na estratégia de usar três volantes, mesmo depois de tomar o primeiro gol, foi, certamente, uma falha fatal. O Palmeiras não tinha nenhum poder de criação, porque Felipão entendeu que deveria tirar Gustavo Scarpa da escalação. Essa ação, contudo, abandonou os três atacantes às suas próprias sortes.

Contudo, o Flamengo atropelou o Palmeiras e manteve o pé no acelerador, mesmo com o placar a seu favor. Ou seja, foi pressão do início ao fim. Não foram três gols por sorte ou por acaso. A entrada rápida de Rafinha na grande área só tinha uma alternativa para não virar um gol: o pênalti cometido por Diogo Barbosa. Na cobrança, o tal do Gabigol marcou com uma categoria singular para o Mengão. Por pouco, não permitindo que o Weverton saísse nem nas fotos, porque, enquanto a bola ia para o lado, o goleiro pulava para o outro.

ANÚNCIO