Bahia surpreende Atlético em BH e avança no Brasileiro

O Bahia surpreende o Atlético – e o resto do país – dentro da casa mineira. Contudo, como pode jogar o maior campeonato do Brasil, ganhar tantas partidas tirando pontos dos melhores times do pais, mas não estar entre os primeiros? Como estão as coisas na terra do dendê? Entenda porquê o tricolor baiano não está na ponta do brasileirão, e o que precisa mudar para ele subir na tabela.

O Bahia conquistou, na manhã do último sábado, dia 24.08, uma vitória fora de casa. E justamente contra uma das equipes do pelotão de elite do Brasileirão. No Independência, o Tricolor de Aço não se abalou com a pressão do Atlético-MG e garantiu os três pontos, com gol de Gilberto, ainda no primeiro tempo.

Bahia surpreende Atlético
Apesar da marca expressiva, o camisa 9 afirmou não focar na briga pela artilharia. Foto: FramePhoto/Folhapress

O desempenho do Bahia surpreende o Atlético

1 a 0 para o Esquadrão. Se bem que o resultado poderia ter sido diferente, se não fossem algumas belas defesas de Douglas Friedrich. O guardador tricolor não se assustou diante do ímpeto ofensivo do adversário. Pelo contrário, fechou a meta e fez cair a tão estimada invencibilidade atleticana no Independência. Ou seja, a 16ª rodada do Campeonato Brasileiro começou com vitória de visitante.

O Bahia-BA foi à Belo Horizonte e pegou o Atlético-MG de calças curtas. Assim sendo, essa foi a primeira derrota do Galo no seu próprio estádio, na competição. Com esse resultado, o Tricolor, que já está há seis partidas sem perder, sobe para oitava colocação, acumulando 24 pontos na tabela. Entretanto, apesar da derrota, o Atlético segue em quinto, com 27 pontos.

O Bahia foi subestimado?

Comprometido com disputa de posição na semifinal da Copa Sul-Americana, o Atlético escolheu jogar com time misto no Estádio Independência. Ainda assim, teve maior posse de bola e mais chutes a gol. Contudo quem desceu para o intervalo em vantagem foi o Bahia. No décimo nono minuto, Nino Paraíba cruzou uma bola da linha de fundo, Gilberto, bem no seu estilo nessa competição, se antecipou a Igor Rabello e mandou em cheio, para o fundo da meta. Assista o gol abaixo:

ANÚNCIO

“Não miro brigar pela artilharia, só quero ajudar meus companheiros. Foi uma partida boa, tive duas oportunidades e pude concluir uma. Espero melhorar alguns setores, hoje não pude marcar tanto. Não tive muita participação defensiva, por estar voltando de um incômodo na posterior, mas a entrega foi excelente para conseguir o triunfo”, disse Gilberto.

Bahia surpreende Atlético no primeiro tempo

Com o esquema fechadinho, o tricolor contou com uma invejável eficiência de sua defesa. Além disso, com a grande atuação do goleiro Douglas, que evitou o empate em, pelo menos, três oportunidades. O planejamento da equipe baiana era aguardar o momento ideal para desferir aquele golpe certeiro. Estratégia adotada, time coeso, focado e aparentemente bem preparado fisicamente, foi dito e feito.

Já no segundo tempo, o galo voltou a pressionar. Todavia, as ações foram se balanceando e o jogo se tornou mais agarrado. O Atlético-MG tentou manter a postura ofensiva, mas sentiu a ansiedade aumentar à medida que o cronômetro corria. Bem mais sóbrio, o Bahia teve a frieza de manter a estratégia de esperar a hora certa de partir ao ataque. Assim sendo, apenas administrou o jogo nos minutos finais.

Minutos Finais

Falando neles, nos últimos 15 minutos do segundo tempo, a pressão atleticana aumentou. Sem acreditar no resultado, os donos da casa esbarram de novo no goleiro Douglas, em mais uma defesa inspirada. No fim, o Bahia segurou o ímpeto ofensivo do Galo Mineiro e duas marcas foram quebradas. O Bahia faturou seu primeiro triunfo fora de casa, no Brasileirão e o Atlético-MG perdeu sua invencibilidade no Independência.

ANÚNCIO