11 jogadores de futebol de alto nível que se aposentaram cedo demais

Esses jogadores aqui pararam cedo demais. Seja por motivos clínicos, como lesões ou simplesmente por decisão pessoal, como para seguir uma nova carreira. O que mais chama a atenção é que, na maioria das vezes, eles ainda eram esperanças de dribles, jogadas e gols.

ANÚNCIO

A gente optou por ter uma lista que segue a ordem da idade. Assim, vamos começar com alguém que aposentou aos 32 anos e terminar com um jogador que era muito talentoso e parou com 24 anos. Todos ainda jogavam em alto nível. Confira!

11 jogadores de futebol de alto nível que se aposentaram cedo demais
Foto: (reprodução/internet)

11 – Michel Platini (32 anos)

A história de Platini não tem a ver, especialmente, com a idade dele. Afinal, são vários os casos de jogadores que se aposentaram antes dos 32 anos. No entanto, o fato é que ele estava um nível muito alto mesmo. E você já deve ter ouvido falar dessa estrela mundial.

O melhor jogador francês de todos os tempos, conforme a revista France Football, se aposentou aos 32 anos. Sendo que quando tinha 31, ele jogou a Copa do Mundo de 1986. Nessa ocasião, ele marcou 2 gols. Mas, no ano seguinte, optou pela aposentadoria.

ANÚNCIO

Sendo assim, o que mais impressiona é que ele ainda tinha um contrato vigente com a Juventus, da Itália, e acabou perdendo boa parte dos direitos.

10 – Reinaldo (31 anos)

O atacante brasileiro fez história no Atlético Mineiro. Quem o viu jogar diz que foi um dos maiores atacantes de todos os tempos. No entanto, ele teve pouca fama fora desse clube. Até mesmo porque foi o maior artilheiro do clube, com 255 gols.

Só que ainda quando estava no auge, ele precisou retirar os meniscos e isso colocou em risco a sua performance dentro dos gramados. Mais do que isso, com a medicina menos avançada, ele continuou sentindo desconforto nos joelhos e parou de marcar gols.

ANÚNCIO

Perdendo espaço nos grandes clubes, ele pendurou as chuteiras em 1988, quando tinha 31 anos e jogava pela segunda divisão do campeonato holandês.

9 – Adriano (30 anos)

Adriano é outro brasileiro que tem muita história no futebol mundial e pendurou as chuteiras antes do que era esperado. Chamado de “imperador”, ele nunca anunciou de verdade a sua aposentadoria oficial.

Porém, aos 30 nos, ele deixou de atuar de forma profissional. Isso vem desde 2000, quando ele foi considerado um dos melhores jogadores do mundo. Já em 2010, passou pelo Flamengo, do Brasil e foi para a Roma, da Itália.

Mas, acima do peso e com várias lesões, ele deixou a Itália sob fortes críticas e chegou a jogar no Corinthians, em 2011. Mas fez menos do que 10 jogos. Um ano mais tarde, quando completou 30 anos, ele ainda passou pelo Le Havre e Miami United, mas sumiu em seguida.

8 – Éric Cantona (30 anos)

Éric fez história no futebol inglês. Por exemplo, no Manchester United, ele honrou a camisa 7 e levou o clube a 4 títulos da Premier League. Ele tinha um talento indiscutível com a bola nos pés. Porém o seu temperamento fora de campo era complicado.

Em 1995, ele agrediu um torcedor do Crystal Palace com uma voadora. O ataque fez ele pegar uma suspensão de 8 meses. Quando voltou a jogar, porém, se manteve afastado de defender a sua Seleção, a França. Tanto na Euro de 1996 como no Mundial de 1998.

Então, jogou até 1997, ainda pelo United e se aposentou com 30 anos.

7 – Hidetoshi Nakata (29 anos)

O japonês teve uma das aposentadorias mais precoces e menos explicadas. Isso porque, para muita gente, ele foi o jogador mais talentoso do Japão. Sendo que marcou época na Itália e encerrou a carreira após a Copa de 2006.

Ele ganhou títulos pelo Roma e aos 28 anos foi para o Bolton. Chegou a jogar uma temporada na Premier League e a Copa de 2006. Mas decidiu não seguir mais no futebol e parou de jogar aos 29 anos. A curiosidade é que ele não apresentou problemas físicos.

6 – Just Fontaine (28 anos)

Fontaine pode não ser um nome muito lembrado por você. Afinal, ele ficou famoso mesmo foi na Copa do Mundo de 1958, quando marcou 13 gols, sendo um recorde em todo torneio.

Curiosamente, por esse fato, ficou chamado de “Pelé Francês”. No entanto, dois anos após a Copa (1960), quando ainda estava curtindo os seus anos dourados e atuando pelo Reims, ele fraturou a tíbia e o perônio da perna direita. O fato aconteceu no jogo contra o Sochaux.

Mais tarde, ele tentou retornar aos gramados, porém, os melhores dias ficaram mesmo no passado, na Copa de 1958. Assim sendo, somente 4 anos após esse marco histórico, em 1962, ele deixou aos gramados, aposentou a chuteira aos 28 anos de idade.

5 – Marco Van Basten (28 anos)

Outro nome conhecido no futebol mundial que pendurou as chuteiras quando tinha 28 anos foi Marco Van Basten. O holandês era considerado o talento nato mais promissor da sua Seleção. Era um atacante completo, com todos os fundamentos necessários.

Chegou a ser um dos principais artilheiros do Ajax, do Milan e da Holanda. No entanto, ele era um daqueles jogadores que se lesionava muito. E isso foi bem ruim para o fim trágico que teve. Ao menos, para o futebol.

Em 1992, quando atuava pelo Milan e jogava contra o Marselha, pela decisão da Liga dos Campeões, ele fez a última aparição dentro de campo. Isso porque sentiu fortes dores no tornozelo, abandou a partida e nunca mais voltou a jogar.

4 – Sebastián Losada (27 anos)

O atacante espanhol se aposentou em 1995, com 27 anos. Ele foi revelado nas categorias de base do Real Madrid e chegou a jogar 38 partidas, marcando 13 gols. Depois, passou por outros grandes clubes, como o Sevilla, onde jogou com o Diego Maradona.

11 jogadores de futebol de alto nível que se aposentaram cedo demais
Foto: (reprodução/internet)

Também vestiu as camisas de outros clubes espanhóis, como Espanyol, Celta e Atlético de Madri. Mas, logo após estrear pela seleção espanhola, ele abandonou o futebol para trabalhar como advogado.

Em 2004, tentou voltar ao esporte, mas não venceu a eleição de presidente da Federação do seu país.

3 – Sebastian Deisler (27 anos)

A Alemanha não foi bem no mundial de 1998. Para os próximos anos, a grande aposta estava em um jogador chamado Sebastian Deisler. Ele era um meio-campista do tipo “maestro”, que encantava com suas jogadas. Na Bundesliga fez o maior sucesso com apenas 18 anos.

O problema veio um ano antes da Copa de 2002. Ele lesionou o joelho e perdeu a vaga no mundial de Seleções. Assim, se recuperou em seguida, retomou jogando bem e chegou a ser contratado pelo Bayern de Munique.

No entanto, após jogar a Copa das Confederações, em 2005, ele se lesionou novamente, no joelho direito. Assim, em 2007 não conseguiu mais continuar em campo e se aposentou aos 27 anos, sendo uma jovem promessa sem um final feliz.

2 – Tostão (26 anos)

Tostão é um dos nomes mais importantes do futebol brasileiro. Ele é uma figura muito lembrada na Copa do Mundo de 1970 e teve uma carreira que é chamada pelos especialistas como “meteórica”. E isso faz sentido mesmo.

Afinal, antes da Copa de 70, em 1969, em um jogo entre Cruzeiro e Corinthians, ele levou uma bolada no rosto e isso descolou a retina do olho esquerdo do jogador. Ele passou por uma cirurgia e prolongou a carreira, mas não muito (jogou por mais 4 anos apenas).

Assim, em 1973, quando atuava pelo Vasco, ele recebeu um diagnóstico que o deixaria bem triste – e a torcida toda do Brasil também. Estava com o olho inflamado e isso poderia cegá-lo. Assim, aos 26 anos, ele optou por se aposentar do futebol.

1 – Ruben de la Red (24 anos)

O jogador fez parte de um dos elencos mais famosos da Espanha, que venceu a Eurocopa de 2008. Ele era chamado de “joia rara” pelo seu clube, o Real Madrid. No entanto, foi forçado a parar com o esporte em 2010, quando tinha apenas 24 anos.

O motivo? Problemas cardíacos. E a gente explica essa história: devido ao problema que tinha, ele chegou a desmaiar em uma partida no ano de 2008. Assim, o próprio Real Madrid o declarou como inválido. E isso com uma pensão de 1,5 mil euros mensais.

Mas foi só em 2010 que ele anunciou a sua aposentadoria do futebol de forma profissional. Assim, ele continuou no clube, mas sempre fazendo parte da comissão técnica e nas divisões de base no clube.

Os jogadores que abandonaram o futebol

Por fim, a gente tem uma curiosidade. Saiba que alguns jogadores simplesmente abandonaram o futebol. Ou seja, eles desistiram da carreira, geralmente, para seguir novos caminhos. O Wendell Lira é um deles. Ele venceu o Prêmio Puskas de gol mais bonito de 2015.

Porém, aos 27 anos se tornou youtuber e jogador de videogames. Já outro nome é, também, de um brasileiro, o Marco Luque. Atualmente, ele é humorista de TV. E Francesco Coco, que jogou até pela Seleção Italiana, mas parou para seguir na carreira de cantor.