O que a demissão de Lucien Favre significa para o Borussia Dortmund?

O Borussia Dortmund atingiu um ponto baixo: após a demissão do treinador Lucien Favre, os gigantes alemães têm que enfrentar a crise atual e em seguida, colocar um novo treinador que possa trazer entusiasmo e uma nova filosofia.

ANÚNCIO

O Dortmund demitiu Favre após uma embaraçosa derrota por 5-1 para o recém-promovido VfB Stuttgart. A derrota foi a terceira em cinco jogos do Dortmund e deixou o time no quinto lugar na Bundesliga, com dúvidas crescentes sobre se conseguirá atingir seus objetivos na temporada.

Favre estava no cargo de Dortmund desde o verão de 2018. Os resultados em sua gestão de 30 meses foram aceitáveis, já que ele registrou a maior média de pontos de todos os treinadores do BVB na história com 2,09, mas ele nunca explorou totalmente o potencial da equipe.

Borussia Dortmund: O que a demissão de Lucien Favre significa para os craques?
Foto: (reprodução/internet)

A influência de Borussia Dortmund na Europa

Dortmund tornou-se uma das fábricas de talentos mais proeminentes da Europa, uma vez que cria perspectivas de alto nível ano após ano. No entanto, eles têm lutado para acompanhar o Bayern de Munique e agora, até a qualificação para a Liga dos Campeões do próximo ano está em dúvida.

ANÚNCIO

Como solução a curto prazo, o Dortmund colocou um trio composto pelo treinador adjunto Edin Terzic e pelos selecionadores juvenis Sebastian Geppert e Otto Addo, no comando, tendo Terzic como treinador interino.

O trio está lá para fazer o primeiro trabalho de manutenção e dar vida à equipe antes que o BVB possa contratar um substituto para Favre. A administração do BVB anunciou que Terzic e seus dois assistentes ficarão com a equipe até o final da temporada.

Os candidatos para treinar o clube

Marco Rose, do Borussia Monchengladbach, está entre os principais candidatos para a cadeira quente no Parque Signal Iduna no próximo verão. Opções mais imediatas incluem Ralf Rangnick e Jesse Marsch, do RB Salzburg, mas a preferência do clube é esperar para ver como as coisas evoluem nos próximos meses.

ANÚNCIO
Borussia Dortmund: O que a demissão de Lucien Favre significa para os craques?
Foto: (reprodução/internet)

Sancho e Haaland poderiam ter saído

A atual crise e incerteza em torno da posição gerencial não augura nada de bom para as chances do Dortmund de manter talentos como Erling Braut Haaland, Gio Reyna e Jadon Sancho. O internacional inglês Sancho tem estado ligado a vários clubes nos últimos meses, principalmente o Manchester United, e pode estar fora de casa no próximo verão.

Embora seja provável que Haaland – que marcou 33 gols notáveis em 32 jogos pelo Dortmund – e o meio-campista dos EUA Reyna fiquem mais tempo, não há garantia de que permanecerão comprometidos com o BVB se o time não se classificar para a Liga dos Campeões.

Borussia Dortmund: O que a demissão de Lucien Favre significa para os craques?
Foto: (reprodução/internet)

O Dortmund só conseguiu desenvolver sua reputação como destino de talentos que logo se tornariam de classe mundial porque puderam oferecer o palco para brilhar internacionalmente e em corridas do campeonato contra o Bayern.

Leia também: Ronaldo, Messi e Haaland: Quem tem a melhor proporção de gols por jogo na história da Liga dos Campeões?

Posse é a principal preocupação

O que acabou custando a Favre seu trabalho foi sua incapacidade de fazer do Dortmund um time dominante em posse de bola. Há anos, o BVB tem sido inconsistente quando solicitado a jogar na retaguarda.

Depois de ser derrotado por 5-1 pelo Stuttgart no sábado, até mesmo alguns dos veteranos, incluindo Mats Hummels, começaram a questionar publicamente a abordagem tática de Favre. “Infelizmente, só corremos riscos em espaços onde o ganho é bastante pequeno, mas as consequências defensivas podem ser enormes”, disse Hummels.

Borussia Dortmund: O que a demissão de Lucien Favre significa para os craques?
Foto: (reprodução/internet)

O jogador de 31 anos tentou destacar que o Dortmund costuma manter a bola na defesa por muito tempo e não sabe como avançar em campo. Este é um convite aos oponentes para pressioná-los e forçá-los a cometer erros.

Marco Reus também fez um julgamento severo sobre as atuações recentes: “Não somos uma equipe que pode se defender muito bem.”

Sabedoria tática e entusiasmo necessários

O eventual sucessor de Favre tem que resolver essas questões táticas e permitir que o time jogue “um futebol significativo”, como disse Hummels. Dito isso, um novo treinador também deve trazer uma energia diferente para o Signal Iduna Park.

Dortmund e Favre nunca foram uma parceria ideal, devido à personalidade bastante árida e ao estilo técnico do jogador de 63 anos. O técnico suíço raramente gritava ou colocava os jogadores em seus lugares quando cometiam erros. Ele geralmente se mantinha calmo e educado, da mesma maneira que os torcedores da Bundesliga o conhecem há muitos anos.

Borussia Dortmund: O que a demissão de Lucien Favre significa para os craques?
Foto: (reprodução/internet)

No entanto o BVB com seu grupo de jovens, aparentemente precisa de uma personalidade diferente na linha lateral – alguém que possa alimentar o entusiasmo e impor disciplina. O Dortmund voltou ao cenário internacional há uma década sob o comando de Jurgen Klopp, quando o jovem técnico apresentou seu “futebol heavy metal”.

Klopp forneceu sabedoria tática, mas também trouxe uma personalidade extraordinária. Embora ele não possa ser copiado, Dortmund precisa encontrar alguém que ofereça a mesma mistura e represente uma filosofia distinta. Se não o fizerem, as consequências para seu status nacional e internacional podem ser graves.

Traduzido e adaptado por equipe Ao Vivo Esporte

Fonte: BBC