PSG dá uma vitória necessária na Champions League enquanto a tempestade se aproxima de Tuchel

A boa vontade de chegar à final da Liga dos Campeões parece ter passado para o PSG e seu treinador, e agora se trata de sobrevivência na fase de grupos.

ANÚNCIO

No final, um gol foi suficiente para o Paris Saint-Germain. O time bateu o RB Leipzig por 1 a 0 e empatou com a equipe de Julian Nagelsmann no grupo da Liga dos Campeões com seis pontos.

Com a vantagem do gol fora de casa nos confrontos diretos entre os dois, deve agora simplesmente igualar os resultados do Leipzig nos últimos dois jogos do grupo para chegar às oitavas de final. Thomas Tuchel continua como treinador por enquanto, mas o confronto da próxima semana com o Manchester United ainda será vital.

A tempestade pode ter cessado, mas também não passou

Não é segredo que Tuchel está no gelo fino. Poucos duvidam que, se o PSG não passar da fase de grupos pela primeira vez desde a aquisição do Qatar, será demitido. Ele pode não conseguir entrar no ano novo de qualquer maneira. O PSG pode ter chegado à sua primeira final da Champions League há apenas três meses, mas esta temporada passou de crise em crise.

ANÚNCIO

Tuchel e o diretor-esportivo Leonardo brigaram pela saída de Thiago Silva para o Chelsea, com o treinador querendo manter o brasileiro no clube. Esse foi o sinal mais óbvio da tensão entre os dois.

O PSG (com um elenco esgotado) então perdeu seus primeiros dois jogos do campeonato da temporada e, embora tenha vencido seus próximos oito, uma derrota por 3-2 para o Mônaco na sexta-feira, depois de estar 2-0, demonstrou que os problemas permanecem – até se ele se senta em sua posição habitual no topo da mesa.

Após jogo tenso, PSG garante sua posição

No final, Neymar estava claramente lutando, tendo aparentemente torcido o tornozelo ao escorregar sob o desafio de Nordi Mukiele. Nenhum dos dois havia marcado na Liga dos Campeões nesta temporada, mas Neymar acertou em cheio aos 11 minutos, convertendo de pênalti após um desajeitado desafio de Marcel Sabitzer sobre Angel Di Maria.

ANÚNCIO

PSG dá uma vitória necessária na Champions League enquanto a tempestade se aproxima de Tuchel
Foto: reprodução/ internet.

Confira: Sergio Ramos para PSG: conversa de Neymar por telefone com capitão do Real Madrid revelada

Mas os nervos estavam limpos. Tuchel tinha falado sobre não comprometer os seus princípios, sobre se manter na frente, mas havia poucos sinais disso, já que a maior parte de um jogo cada vez mais tenso foi disputado no meio-campo do PSG.

Aquele primeiro gol não veio para o Leipzig e por isso o PSG deve levar o crédito pela disciplina fora da posse de bola, o que não tem sido uma qualidade frequentemente associada ao clube. Marquinhos, empurrado para o zagueiro do meio-campo, se destacou.

Em retrospecto, talvez, Leipzig errou ao trazer Alexander Sorloth. Foi muito menos eficaz jogar por muito tempo para o gigante norueguês do que antes com uma abordagem mais educada.

Por enquanto, porém, o perigo imediato já passou. Tuchel sobrevive e o PSG sobrevive. Mas com o Man United ainda precisando de um resultado na próxima semana após a vitória convincente sobre o Istanbul Basaksehir, Old Trafford será o palco para mais uma batalha.

Traduzido e adaptado por equipe Ao Vivo Esporte

Fonte: Si