Premier League: Os novos apelos pelo retorno da cinco substituições

ANÚNCIO

Os dirigentes da Premier League podem pedir a reintrodução de cinco substitutos nesta temporada, apesar do conceito ter sido rejeitado duas vezes.

Um número crescente de treinadores que não está feliz por eles só poderem fazer apenas três substituições em 2020-21. A Premier League é a única grande competição a voltar para três substituições.

Alguns dirigentes acreditam que o limite de substituições atual está contribuindo para problemas de lesão.

ANÚNCIO

O técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, e o colega do Manchester City, Pep Guardiola, disseram que a decisão é parcialmente responsável por uma série de lesões musculares na primeira divisão.

Premier League: Os novos apelos pelo retorno da cinco substituições
Foto: reprodução/internet

A BBC Sport entende que o assunto foi submetido aos 20 clubes duas vezes – e em nenhuma das ocasiões a proposta obteve o requisito mínimo de 14 clubes para apoiá-la. Na última ocasião, 11 clubes foram a favor.

O técnico do West Ham, David Moyes, disse na sexta-feira que mudou de idéia depois de apoiar o retorno a três suplentes.

ANÚNCIO

No entanto, o técnico do Aston Villa, Dean Smith, acredita que a Premier League deve se limitar a permitir o uso de três reservas.

Em declarações à BBC Radio 5 Live após a vitória da sua equipe por 3-0 no Arsenal no domingo, Smith disse: “Só fiz uma alteração aos 88 minutos. A intensidade veio dos nossos jogadores.

“Não temos o maior plantel do mundo e temos de gerir os nossos jogadores.

“Posso simpatizar com as seleções que estão na Europa, mas existem algumas grandes seleções.

“Eu deixei claro desde o início que eu achava que eles estavam certos em manter a regra dos três subs e agora que começamos, devemos certamente continuar com ela.”

Os clubes têm o poder de apresentar moções para votação. No entanto, é improvável que qualquer clube busque isso, a menos que eles tenham certeza de mudar a situação atual.

Entende-se que Klopp, em particular, acredita que o presidente-executivo da Premier League, Richard Masters, deveria ter assumido a liderança no retorno de cinco suplentes, em vez de deixá-lo para os clubes, que posteriormente foram acusados ​​de tentar trazer um regulamento que os beneficia.

Veja também: Premier League: o melhor campeonato do nacional do mundo

Outra causa de preocupação no fim de semana foi o agendamento dos jogos.

O técnico do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer, ficou furioso com o fato de sua equipe ter sido escolhida para jogar no horário do almoço de sábado no Everton, depois de apenas retornar de um jogo da Liga dos Campeões na Turquia na manhã de quinta-feira.

Premier League: Os novos apelos pelo retorno da cinco substituições
Foto: reprodução/internet

Da mesma forma, o Tottenham teve um pontapé inicial às 12:00 GMT no West Brom no domingo, depois de um empate na quinta-feira da Liga Europa na Bulgária contra o Ludogorets.

Essas questões não são novidade para os chefes da Premier League e decorrem de uma decisão da liga de que os clubes devem ter dois dias livres entre as partidas – mas, uma vez que tenham sido concedidos, as emissoras podem escolher o horário que quiserem para as partidas individuais.

No caso do Manchester United, o BT Sport tem o horário do almoço de sábado e escolheu seu jogo no Everton.

Para o Tottenham – que jogou quatro jogos em oito dias durante uma semana em setembro enquanto enfrentava as demandas de três competições – parece que eles receberam um horário de almoço no domingo porque seu jogo no West Brom não teve o mesmo público potencial da partida entre o Arsenal e o Aston Villa, que começou às 19:00 GMT.

Ambos os jogos foram exibidos no Sky Box Office.

A Professional Footballers ‘Association, o sindicato dos jogadores, afirma que apoiaria uma nova votação sobre a regra dos cinco substitutos, tendo escrito à Premier League em agosto expressando preocupações com o bem-estar dos jogadores em torno do intervalo reduzido entre as temporadas e o campanha comprimida de 2020-21.

Não quer perder os jogos? Saiba mais: Fox Sports: Baixe e Assista aos Jogos em Seu Celular

‘Eles estão agindo como crianças mimadas’

Chris Sutton, ex-atacante da Premier League, afirmou que um retorno aos cinco substitutos não seria bom para o jogo e só favoreceria os clubes mais ricos.

Premier League: Os novos apelos pelo retorno da cinco substituições

“Eles são todos gerentes excepcionais, mas estão agindo como crianças mimadas”, disse ele ao Monday Night Club da BBC Radio 5 Live.

“Eles criticam as empresas de TV, mas não há problema quando recebem dinheiro para gastar em salários elevados e taxas de transferência enormes.

“Eles têm que seguir em frente. Eles têm a força e a profundidade do plantel para lidar com isso.

“Isso é elitismo dos grandes clubes. O importante no esporte é a competição e se voltarmos para os cinco suplentes, isso beneficiará os clubes mais fortes.

“O país está confinado, as pessoas estão perdendo seus empregos. Esta é uma péssima aparência para o futebol, reclamando dos jogadores que estão um pouco cansados”.

Traduzido e adaptado por equipe Ao Vivo Esporte

Fonte: BBC

ANÚNCIO