O egípcio Salah: show dentro e fora dos gramados

O egípcio Mohamed Salah Hamed Mahrous Ghaly, ou melhor Salah. O egípcio vem conquistando o coração dos torcedores do Liverpool ano após ano com grandes atuações, carisma e combate ao preconceito.

Depois de se destacar no Basel da Suiça, o egípcio chamou a atenção do Chelsea e foi contratado por cinco anos e meio. Depois de um período ruim na equipe inglesa, foi emprestado para Fiorentina.

Salah
Salah dando show no Campeonato Inglês

Kloop se torna de vez um dos melhores treinadores do mundo com a conquista da Liga dos Campões pelo Liverpool.

Depois de passar pela Fiorentina, foi emprestado de novo, dessa vez para Roma. Pela equipe italiana, marcou quinze gols e deu seis assistências logo na primeira temporada. A Roma então exerceu o direito de compra. A equipe italiana pagou 15 milhões de euros. Depois de duas temporadas foi contratado pelo Liverpool e se tornou a maior estrela da equipe.

O egípcio Salah: futebol e preconceito

Além do futebol, Salah se tornou simbolo de combate ao preconceito contra a comunidade muçulmana na Inglaterra.

Além disso, os crimes de ódio na cidade dos Beatles caíram em quase 20%. Posteriormente os ataques a muçulmanos nas redes sociais foram reduzidos em 50%. Porém, os casos de racismo ainda continuam em alta na Inglaterra. Mas isso também vem sendo quebrado aos poucos. Jogadores africanos como o gabonês Aubameyang e o senegalês Mané contribuem para essa quebra.

Na última eleição egípcia, Salah apareceu em primeiro lugar na intenção de votos, mesmo não sendo politico. Essa popularidade vem do futebol e do combate ao preconceito.

Pela seleção do Egito, o time começa por Mohamed e termina com Salah, em outras palavras, o treinador Hector Culpe privilegia ele.

Salah levou o Liverpool de volta as grandes conquistas. Jogando de ponta direita, com dribles curtos e velocidade, ele se tornou a principal arma dos Reds levando a equipe a duas finais de Liga dos Campeões, com uma conquista. Posteriormente, se tornou também um excelente marcador. Antes de chegar ao Liverpool, ele tinha uma média de roubo de bola de 1,7 e hoje essa média subiu para 2,4.

O fato é que desde que chegou aos Reds, Salah se tornou uma das grandes referências da equipe. Não apenas pelo futebol, mas por influenciar as pessoas fora dos gramados. Ajuda a combater preconceitos, quebra rótulos, influencia os mais jovens e tenta tornar o mundo mais igual.