Conheça as 10 lutas de boxe mais marcantes em todo o mundo

Mike Tyson, Muhammad Ali, Rocky Marciano, Holyfield: quem você acha que fez a luta mais marcante de todos os tempos no boxe mundial? A gente foi atrás daquelas que marcaram época e marcaram o esporte também. Sem dúvidas, vale a pena viver de novo.

ANÚNCIO

Até mesmo porque nós trouxemos aqui vídeos com os melhores momentos dessas lutas. Ou seja, mesmo que você não era nascido na época, saiba que vai poder prestigiar alguns desses momentos icônicos para o esporte mundial. 

Conheça as 10 lutas de boxe mais marcantes em todo o mundo
Foto: (reprodução/internet)

10 – Manny Pacquiao vs Floyd Mayweather (2015)

Vamos começar com a luta de boxe mais recente que você vai ver aqui no texto. Quem venceu foi o Floyd, mas o que importa é que a gente considere os pontos importantes dela. Primeiro que ela demorou 6 anos para acontecer desde a proposta inicial.

E foi o último confronto que ficou chamado de Luta do Século. Ela trazia um multicampeão do boxe em 5 categorias e invicto a 47 lutas, que era Floyd, contra o maior multicampeão de boxe em 8 categorias, Manny. No vídeo acima é possível ver os melhores momentos daquele dia.

ANÚNCIO

Isso unificou os cinturões da categoria meio-médio. Acredita-se que os valores pagos na luta foram de mais de US4 250 milhões. A luta foi equilibrada do começo ao fim, mas os juízes apoiaram o americano em decisão marcada pela polêmica. 

9 – Julio César Chávez vs Meldrick Taylor (1990)

Essa foi uma luta marcante, porque Chávez tinha o cinturão do Conselho Mundial e Taylor da Federação Internacional. Ambos estavam invictos, só que Chávez tinha 68 lutas no currículo e o outro, apenas 25. 

Taylor abriu vantagem nos assaltos iniciais, frustrando a pressão de Chavez. No entanto, o mexicano queria a luta no corpo-a-corpo. Com a mão pesada, ele ia causando mais estrago, ainda que pouco a pouco. 

ANÚNCIO

Assim, mesmo que Taylor tenha vencido no último round, isso não foi suficiente, já que faltando 20 segundos para o fim do combate, Chávez derrubou o oponente. Foi nocaute técnico e uma luta para se ter na lembrança, sempre. 

8 – Muhammad Ali vs George Foreman (1974)

Não tem como citar a melhor luta de boxe sem falar dessa aqui, que aconteceu no Congo e para muitos torcedores foi a maior luta de todos os tempos. Ou uma das melhores. Foreman era favorito por ser 7 anos mais novo do que Ali. 

E a luta foi tão intensa e interessante que mais tarde se tornaria livro, filme e documentário que foram premiados internacionalmente. Tanto é que hoje em dia a República Democrática do Congo tem o apelido de “Rumble in the Jungle” por ter recebido a luta. 

Ali tinha o apoio da torcida e ficou na defensiva quase que o tempo todo. E isso foi inteligente da parte dele porque Foreman cansou de tanto dar golpes. Foi aí que Ali acertou um golpe de direita que levou o campeão direto ao chão. Veja mais disso no vídeo acima. 

7 – Jack Dempsey vs Luis Ángel Firpo (1923)

Pense em uma luta que durou apenas 2 rounds e mesmo assim colocou a cara dos pugilistas na lona por 12 vezes. É isso mesmo: está aqui uma das lutas de boxe das mais agitadas de todos os tempos. Jack Dempsey saiu com a vitória, por nocaute. 

O argentino Firpo derrubou o americano no 1º round e isso deixou a plateia extasiada e impressionada. No entanto, o campeão levou o adversário 7 vezes consecutivas ao chão antes de cair no ringue, também. Ou seja, em 5 minutos, a luta se desenrolou por inteira. 

Já no 2º round, o desafiante não resistiu e Dempsey manteve o cinturão. 

6 – Sugar Ray Leonard vs Marvin Hagler (1987)

Agora, a gente tem uma história interessante porque ela foi determinante para acabar com a carreira de um dos pugilistas. E isso não é exagero algum. O vencedor foi Leonard, no entanto, Marvin ficou louco com a decisão e decidiu abandonar o esporte por conta da “injustiça”. 

Essa foi uma das lutas mais incríveis dos anos 80 e marcou a volta de Leonard aos ringues após ficar 3 anos afastado por conta de um deslocamento na retina. Já o Hagler, que estava há mais de 1 década sem perder. Por isso, aquela luta fazia tanto sentido para ele. 

Quanto à luta, ela durou o tempo todo e a vitória se deu por decisão dividida dos juízes. 

5 – Rocky Marciano vs Joe Louis (1951)

Essa é uma luta que também tinha um pano de fundo muito importante. Já fazia mais de 10 anos que Louis havia vencido Schmelling. Assim, sendo 9 anos mais novo, Rocky Mariano aproveitou da situação para vencer o seu próprio ídolo dentro do boxe. 

Marciano foi o primeiro campeão invicto da história da categoria peso-pena. Ele venceu a luta por nocaute técnico (TKO) e logo após a luta chegar ao fim, ele se declarou fã do adversário. Inclusive, a derrota colocou fim na carreira de Louis, que se aposentou. 

Ainda sobre Rocky Marciano, considere que ele foi um lutador com 49 vitórias em 49 lutas durante toda a carreira. E desse total, 43 foi o número de nocautes. Se você pensou no filme do Rocky Balboa, saiba que sim, a inspiração dele vem do Rocky Marciano. 

4 – Sugar Ray Robinson vs Carmen Basilio (1958)

Outra luta que aconteceu nos Estados Unidos, mas agora em Chicago. A decisão foi dividida pelos juízes, mas culminou na vitória de Sugar. Inclusive, essa é uma das maiores rivalidades do boxe de todos os tempos. Sendo que eles se enfrentaram em 1957, com Basilio vencedor.

O diferencial da luta foi a postura adotada por Robinson, que tinha 37 anos e sabia que não tinha mais condições de manter o ritmo, que o havia levado a 140 vitórias. Por isso, ele usou golpes rápidos, o que comprometeu a visão do adversário.

Ainda que contrariado, Basilio teve que devolver o cinturão à Robinson. E sobre Robinson, considere que ele é um dos lutadores de boxe que mais competiram no mundo, assim são 200 lutas contabilizadas e 173 vitórias, sendo 108 nocautes. 

3 – Joe Frazier vs Muhammad Ali (1971)

Ali foi o maior lutador de boxe de todos os tempos e isso é quase que indiscutível. No entanto, essa luta terminou com a derrota dele, por decisão unanime dos juízes, em março de 1971, em Nova Iorque, Estados Unidos.

Ambos estavam em ascensão na carreira e chegaram até o duelo invictos. Essa era uma luta em que o Muhammad tentava recuperar o cinturão de campeão que havia sido perdida porque ele se recusou a servir o exército na Guerra do Vietnã. 

O fato é que mais tarde, após essa luta, haveria uma revanche

2 – Jack Johnson vs James Jeffries (1910)

A luta aconteceu nos Estados Unidos e marcou o encontro de dois boxeadores lendários. Tanto é que foi chamada de “A Luta do Século”. O duelo terminou com a vitória de Johnson por nocaute técnico (TKO). 

Mas vale mencionar que a luta não ficou apenas dentro do ringue. O motivo é que os Estados Unidos contavam uma história de profundo preconceito racial. Assim, com a vitória de Johnson, que era negro, muita gente festejou nas ruas, como uma espécie de redenção. 

Porém, por essa comemoração, os negros foram reprimidos pela polícia local, o que causou a morte de 25 pessoas somente naquela ocasião, em Nevada. Acima, nós temos um trecho do documentário de James Earl Jones, de 1931.

1 – Evander Holyfield vs Mike Tyson (1997)

Tem muita gente que não considera essa como a maior luta de todos os tempos. Mas a gente tem que avaliar uma série de fatores que vai colocá-la aqui nessa primeira posição, com certeza. Em termos de títulos e nocautes, Tyson é o 2º maior lutador de todos os tempos. 

Holyfield está ali bem perto, sendo um dos mais lembrados até hoje. A luta tem a sua relevância porque foi muito divulgada. Ainda que o Tyson estivesse no fim da carreira, ele era muito polêmico dentro dos ringues. Inclusive, já tinha perdido para Holyfield uma vez. 

O término da luta você sabe: ele mordeu a orelha do adversário, o que culminou na sua desclassificação. E vale dizer que o árbitro chegou a dar uma nova chance ao Tyson, que repetiu a ação antes de ser banido do esporte por 15 meses. 

Acelino Popó Freitas vs Anatoly Alexandrov (1999)

A gente deixou essa luta para o fim porque ela entra como uma espécie de curiosidade. Afinal, pode até não estar entre as lutas mais lembradas de todos os tempos no boxe, porém foi o primeiro título mundial do Brasil, o que aconteceu em Le Cannet, no país francês. É um grande marco para o esporte brasileiro.

O nocaute aconteceu em 94 segundos, ou seja, ainda no primeiro round. E o russo bloqueou bem os primeiros golpes, mas não resistiu por muito tempo. Após o nocaute, ele chegou a ficar inconsciente por 5 minutos. Além de Popó, Eder Jofre é outra referência que temos aqui no país.