“Não era minha hora de morrer”, diz lenda do UFC após sofrer um ataque cardíaco

O membro do Hall da Fama do UFC Mark Coleman, 55, sofreu um ataque cardíaco e dirigiu-se ao hospital porque “não era minha hora” de morrer. O ex-campeão dos pesos pesados ​​compartilhou a notícia no Instagram, revelando que se internou no hospital após sentir dores no peito e no braço.

ANÚNCIO

Lá ele descobriu que tinha obstrução em uma artéria e precisava ser submetido a um procedimento para que fosse removido com um stent inserido. Coleman acredita que se não fosse ao hospital naquele dia, poderia ter morrido.

Não era minha hora de morrer: diz Coleman, lenda do UFC, após sofrer um ataque cardíaco
Foto: (reprodução/internet)

Astro do UFC segue alegre

Ele escreveu no Instagram: “Eu não estava me sentindo tão bem há algum tempo. Algo bateu muito forte na terça-feira por volta das 19h, peito travado, meus braços ficaram dormentes – parece bastante óbvio, mas eu não queria acreditar.

“Eu caminhei e deitei por cerca de seis horas, mas não melhorou. Eu enviei mensagem para minhas filhas. Eu não queria ir, mas peguei minhas chaves e consegui chegar ao hospital pensando que não havia nada de errado Porém, houve bloqueio completo de uma artéria principal. Se eu não fosse, provavelmente não estaria aqui hoje.”

ANÚNCIO

“Estou tão feliz por ter ido, tenho tantas coisas que quero fazer. Amanhã eles vão tentar romper a artéria e colocar um stent. Pela primeira vez em muito tempo estou motivado. Estou [grato] e agradeço todo o seu apoio. Não era minha hora, é hora de viver”, concluiu Coleman.

Coleman fez sua estreia no UFC em 1996, três anos após a estreia da temporada

Ele conquistou o título inaugural dos pesos pesados ​​em 1997, antes de ir para o Japão, onde o MMA estava prosperando através do PRIDE FC.

Coleman voltou ao UFC e aos EUA em 2009, mas se aposentou um ano depois. Ele foi introduzido no Hall da Fama do UFC em 2008 e dividiu a gaiola com Randy Couture, Fedor Emelianenko e Stephan Bonnar.

ANÚNCIO

Gosta de assistir combates? Veja então: Assista a todos os combates de UFC pelo Celular

Traduzido e adaptado por equipe Ao Vivo Esporte

Fonte: The sun