Edmar Figueira – jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico

Edmar deixou o futebol de lado em 2015, após passagens por Portugal, Alemanha e Síria. Mas, com uma lesão crônica, ele acabou ficando depressivo. Sem futebol e doente, ele entrou em um curso de medicina que existia há 100 Km de casa.

ANÚNCIO

Após passar por vários países e continentes por conta do futebol, ele se tornou um médico no Paraguai. No Brasil, passa a maior parte do tempo com a mãe e a filha. Só que também divide o tempo com as aulas online da Universidade de Havard. Conheça mais dessa história incrível.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Quem é Edmar Figueira

Nascido em 1984 em Naviraí, Mato Grosso do Sul, o Edmar começou a vida no futebol em 1999, como jogava pelo PSTC, um clube de futebol do Paraná. Ainda na juventude, o atacante passou pelo União Bandeirante, além do Paranavaí, ambos do Paraná.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

E foi em 2001 que ele se profissionalizou. Nessa época, ficou duas temporadas jogando pela Sociedade Esportiva Matsubara, que foi um clube brasileiro de Cambará, no Paraná. O clube voltou a disputar partidas em 2011 e tem na história títulos interestaduais e juvenis.

ANÚNCIO

Ainda quando estava no Matsubara, em 2002, ele recebeu um convite para ir para a Suíça e não pensou duas vezes antes de aceitar. As próximas etapas dessa história, você acompanha nos tópicos que seguem, leia.

A entrevista com o Jô Soares

Em agosto de 2012, ele participou de uma entrevista com o Jô Soares, no famoso Programa do Jô, que foi exibido por longa data na TV Globo. Veja a chamada do programa: “Edmar Figueira já rodou por mais de 20 países e está finalizando um livro”.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Na época, ele tinha 28 anos e contou sobre a carreira no futebol. Com 18 anos, ele foi para Zurique, jogar futebol na Suíça, logo após o sucesso na categoria de base. “Após um ano, fui para a Alemanha. Mas, sem poder jogar no time titular, eu fui para Portugal”.

ANÚNCIO

E esse é só o começo da história da vida ele no futebol. A entrevista com o Jô, que tem pouco menos do que 14 minutos, pode ser vista no site da Globoplay. O fato é que sem nacionalidade europeia ou portuguesa, ele rodou por mais de 20 países. Abaixo, vamos ver o histórico dele. 

O histórico do Edmar Figueira no futebol

Sem contar os clubes da juventude, o que você sabe é que o Edmar foi para a Suíça. Porém, sem conseguir provar a nacionalidade ou ficar entre os titulares, ele acabou rodando por vários países e clubes. E isso aconteceu entre os anos de 2003 e 2013.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Veja a listagem com o histórico de sua trajetória:

  • 2003 – Grasshoppers (Suíça);
  • 2006 – FC Banants (Armênia);
  • 2007 – C.S. Cartagines (Costa Rica);
  • 2008 – Pune FC (Índia);
  • 2009 – Feirense (Portugal);
  • 2010 – FC Ceahlaul (Romênia);
  • 2011 – FC Oberneuland (Alemanha);
  • 2012 – Al-Shorta SC (Síria);
  • 2013 – Rangdajied United FC (Índia).

Esses são os clubes que ele ficou por mais tempo, ao menos, em uma temporada inteira. Fora isso, ele jogou pelo Matsubara e América do Rio de Janeiro, ambos do Brasil no início dos anos 2000. E encerrou a carreira no ano de 2015, quando atuou pelo São Paulo (RS).

No Pune, da Índia, em 2008, foi onde ele teve mais sucesso, já que ganhou destaque por ter sido o Bola de Ouro, o Gol de Ouro e o Jogador do Ano. Ele marcou 28 gols em 40 jogos. Fora isso, soma ainda um título pelo Matsubara, no BTV Laser Cup de 2004. 

Edmar, o Jogador do Ano

Apesar de ser “desconhecido” entre os brasileiros e ter uma carreira que não foi muito consistente em termos de clubes, a gente encontrou um vídeo que seleciona a maioria dos gols dele fora do país, o que fez chegar, inclusive, a ser o melhor do ano.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

O vídeo tem pouco menos de 10 minutos e mostra a atuação dele, com gols importantes, seja de cabeça, de perna esquerda ou direita. Há ainda imagens que foram publicadas na primeira página de jornais locais, o que impressiona tamanho a importância dele por lá.

Você pode ver o vídeo quando quiser, ele está disponível no Youtube. “Me tornei ídolo do Pune FC. Fui o melhor jogador com 15 gols marcados. E cheguei ao Feirense na melhor altura da minha carreira no futebol”.

O meio de carreira no futebol

A história de Edmar tem muitas viagens, como é possível notar. O fato é que ele foi considerado o primeiro e único jogador da história da I-League, que é o campeonato da Índia, a ir para a Primeira Liga de Portugal, quando ele começou a atuar pelo Feirense.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Ou seja, tudo isso foi após os prêmios que ganhou no Pune. No entanto, a partir disso, a história dele no futebol começou a não andar bem. Só fez uma partida em Portugal e logo viajou para a Romênia. Nesse país, sofreu muitas lesões e mesmo assim foi para a Alemanha.

Foi um nome muito importante para as contratações da época, sendo bem-avaliado pelo FC Oberneuland para a disputa da Copa da Alemanha e pela Regional League Nord. Passou apenas meia-temporada lá e foi para a Síria jogar a Copa da Ásia de 2013.

A saída do Feirense

Há ainda a falta de uma explicação sobre a saída do Feirense, de Portugal. Afinal, ele havia se tornado ídolo no Pune e teve uma saída muito repentina. O que será que aconteceu?

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Novamente, em entrevistas cedidas ao jornal português, a gente tem a resposta que vem dele mesmo. “Deve ter sido por uma entrevista que dei e falei que íamos bater de frente com o Porto e Benfica. Aí, decidiram me dispensar, o que acabou com a minha carreira na Europa”.

A entrevista que ele deu está toda disponível no site do Mais Futebol e você pode acompanhar, se quiser. O jornal o tratou como “número 29 da equipe de Santa Maria da Feira” e “determinado a ajudar a sua nova equipe”.

O fim da carreira de Edmar no futebol

O problema é que após o Pune, ele não fez sucesso em nenhum clube, sendo que quando chegou no Shorta, da Síria, acabou vivendo a instabilidade da guerra civil do país e deixou o clube para migrar para a Índia, novamente. Só que não no Pune e sim no Rangdajied.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

E aos 31 anos, ele assinou contrato para voltar ao Brasil e jogar pelo São Paulo do Rio Grande do Sul, na disputa pelo Gaúcho daquele ano.

O que ninguém sabe é que após essa contratação e a volta para o Brasil, ele sofreria uma nova lesão crônica, o que faz parar de jogar bola e terminar com o sonho no futebol. O resultado foi uma depressão, que ele chama de “um enorme vazio”.

A lesão

Apesar de pouco se falar sobre a lesão que colocou fim a carreira de Edmar, em um site de Portugal, a nossa equipe encontrou a resposta. Inclusive, vinda do próprio ex-jogador e atualmente médico, Edmar.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Parei de jogar em 2015. Tive uma depressão. Senti um vazio. Sofri uma lesão crônica. Uma infecção no músculo posterior da coxa esquerda. Eu só tinha 31 anos. Mas, me orgulho de lembrar que o meu último gol foi no Alisson, atualmente, goleiro da Seleção Brasileira”.

E ele ainda continua a entrevista, dizendo que tentou continuar no futebol, que foi quando optou por voltar ao Brasil e defender o São Paulo (RS). “Estive dois anos a tentar recuperar-me da lesão, porém, nunca consegui”.

O começo de uma nova vida

Para explicar essa parte do texto, nós vamos deixar aqui a frase do próprio Edmar, que foi publicada recentemente em um site da internet.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

Quando tudo acabou, eu cheguei em casa e perguntei: e agora?. Foi nessa hora que eu soube da abertura de um curso de medicina a 100 quilômetros de casa, em uma cidade paraguaia, Salto del Guairá. Entre de primeira”, comentou Edmar.

A medicina ao invés do futebol

Foi assim que ele deu adeus, de vez, ao futebol. Entre estudos, ele ia para o Paraguai, onde estudou para se formar médico. Ao mesmo tempo, ajudava a população local com o envio de alimentos, roupas e brinquedos. Já nos finais de semana, voltava ao Brasil.

Edmar Figueira - jogador de futebol que venceu a depressão e se tornou médico
Foto: (reprodução/internet)

E assim passava a maior parte do tempo com a filha e a mãe, sendo que também aproveitava o tempo livre para fazer aulas online na Universidade de Harvard, através do Edx.

Curiosamente, a última matéria que o jornal português Mais Futebol publicou é uma que cita o Edmar como “um médico que salva vidas no Brasil e no Paraguai, depois de salvar a si próprio”.

O futuro de Edmar

Agora, não dá para saber ao certo qual será o futuro de Edmar dentro da medicina. Porém, o que se tem certeza é de que ele continuará sendo peça importante para as pessoas, só que não pela alegria de marcar gols e sim por salvar vidas, como disse o jornal de Portugal.

Recentemente, Edmar saiu na imprensa por solicitar a prefeitura de Naviraí, onde mora com a filha, uma entrada de estudantes na Medicina da Santa Casa para ajudar durante a pandemia.