Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo

O que você sabe sobre o críquete? Qual é o objetivo do críquete? O conceito? Os formatos de jogo? Para quem vive em um país que ainda não idolatra o esporte, essas podem ser perguntas ainda sem respostas. Mas, após esse texto, você vai ver o críquete com outros olhos.

ANÚNCIO

Basicamente, o críquete é aquele esporte que utiliza tacos e bola. Mas, não é o golfe. Ele é jogado em equipes. Mas, não é beisebol. O críquete é um esporte que vem do sul da Inglaterra e atualmente é uma modalidade que em breve deve entrar no programa dos Jogos Olímpicos.

Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo
Foto: (reprodução/internet)

A história do críquete

O críquete, ou cricket, é um esporte que tem origens bem antigas, advindas da Inglaterra, lá no século XVII. É uma versão da prática do atoolball, que era um jogo recreativo comum entre os nobres. As regras iniciais, lá de meados de 1780, foram modificadas para os dias atuais. 

Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Também falando da origem do esporte, saiba que ele participou dos Jogos Olímpicos de Verão na edição de Paris no ano de 1990. Porém, ele deixou de ser uma das modalidades devido ao baixo número de adeptos. Como assim?

ANÚNCIO

Apesar de ser um dos principais esportes do mundo, ele ainda não é praticado em todo país. Ou seja, nos países que ele é reconhecido, ele tem fama. Porém, em outras partes do mundo, não. Isso já faz dele um dos esportes mais curiosos que já foram criados. E tem mais!

O críquete no Brasil

Também levando em conta a história do críquete, saiba que no Brasil ele chegou em meados de 1800 e bem no coração do país, no Rio de Janeiro. A melhor explicação que se tem para isso é que houve uma proximidade entre a monarquia brasileira e os britânicos.

Assim, o esporte passou a ser comum na casa da Princesa Isabel, sendo que lá foi o lugar onde foi instalado o primeiro campo adequado para a prática do críquete. Mas, com a mudança da família real, o campo de críquete foi dando lugar ao futebol.

ANÚNCIO

Com isso, em 1897, foi construído um campo pela Associação Rio Críquete, em Niterói. E lá aconteceu o primeiro campeonato de críquete do país. A partir disso, o esporte começou a chegar em outros estados, especialmente em São Paulo.

As regras do críquete

Desde a criação, parece ficar claro que o críquete mudou muito em termos de regras, não é mesmo? Ainda mais porque passou por várias culturas e foi se adaptando aos conceitos mais modernos de esporte. Por isso, vale a pena a gente considerar as regras do críquete hoje.

Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Cada time tem 11 jogadores, como acontece no futebol. Assim, duas equipes jogam em um campo que não tem uma dimensão única. A partida inicia com os atacantes no pitch, uma extremidade de um corredor. Eles possuem tacos. Um rebate e o outro não.

Ah, os campos possuem formato oval, sendo o corredor fica ao centro. O críquete pode ser em vários formatos de tempo, sendo de 3 horas até 5 dias. O objetivo é marcar corridas a mais do que o adversário. As corridas são contabilizadas pelos overs.

E tem mais regras

Você viu uma parte simples e básica do críquete, agora vamos terminar citando as outras regras. Uma equipe começa arremessando e a outra rebatendo. Quando rebatedores forem eliminados e os turnos acabam, alterna-se a posição entre arremesso e batida. 

Se o rebatedor vai do ponto A ao ponto B, isso é uma corrida. Se a bola rebatida chega ao perímetro do campo, isso vale 4 corridas. Se for além do perímetro, são 6 corridas. Esse é o maior score do críquete que se pode ter em uma jogada. 

Ah, e por fim, saiba que os jogadores vão sendo eliminados da partida. Isso acontece quando derruba casinhas, possuem corridas eliminadas, apanham a bola sem que ela tenha tocado o chão ou quando a bola vai em direção as pernas do jogador.

Os jogadores de críquete

Como são muitas informações e informações que nem sempre são conhecidas pelas pessoas do Ocidente, saiba que vamos detalhar um pouco mais sobre os jogadores de críquete. Basicamente, a gente tem o arremessador (bowler) e o rebatedor (batman). 

Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo
Foto: (reprodução/internet)

O primeiro é o principal jogador de uma partida de críquete. Ele é defensivo e fica posicionado ao lado contrário do rebatedor. O objetivo do arremessador é jogar a bola de modo que ela passe pelo rebatedor e atinja a casinha.

Já o rebatedor é quem tem que rebater a bola e jogar ela para o mais longe possível. Isso porque quando mais longe for, então, maiores as chances de se deslocar do ponto A para o ponto B no corredor. Isso permite contabilizar as corridas, como você sabe.

Os outros jogadores e os equipamentos

Além desses dois principais jogadores de críquete, saiba que tem também outros jogadores defensivos, que são responsáveis pela recuperação das bolas rebatidas. A ideia é que eles façam com que a corrida do rebatedor e do não rebatedor sejam interrompidas. 

Sobre os equipamentos, que servem também como uniformes dos jogadores, a gente tem alguns detalhes. Há equipamentos de ataque, que são tacos, além da bola. Depois, temos as casinhas de madeiras e aí sim os que servem de proteção para os atletas.

Entre eles, a gente pode destacar aqui: os capacetes, as luvas, as caneleiras, as cotoveleiras, os protetores das coxas para caso de a bolinha bater ali, os que ficam no tórax pelo mesmo motivo e até mesmo os de braço. Com isso, esse está longe de ser um esporte violento.

O críquete nos Jogos Olímpicos

Agora que você entende sobre o funcionamento desse esporte, a gente vai comentar sobre a situação dele na cartela de opções das modalidades dos Jogos Olímpicos. Parece complicado entender isso, só que é bem fácil se a gente avaliar o enredo todo.

Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Em 2011 surgiu o assunto de que o críquete retornaria às Olimpíadas. O formato chegou até ser mencionado, como o T20, onde a regra era de que as partidas teriam 20 overs de duração. Isso porque o críquete já fez parte dos jogos olímpicos, em Paris, no ano de 1900.

No entanto, esse retorno ainda não aconteceu, nem mesmo nas últimas edições dos jogos, que foram no Rio de Janeiro, em 2016 e em Tóquio, no Japão. Mas, nessas edições tivemos a entrada de outros esportes, como golfe, rúgbi, skate e outros.

O críquete nos jogos de Paris

Se a primeira aparição do críquete foi nos Jogos de Paris de 1900, considere que em 2024, as Olimpíadas vão voltar a acontecer nessa mesma cidade francesa. Aí é que se criou uma expectativa ainda maior para a volta do críquete como esporte olímpico.

A organização responsável pelo esporte já disse que vê sim uma possibilidade de que isso aconteça. Por isso, quem gosta do esporte ou pratica o críquete acaba tendo uma grande ansiedade pela espera dos Jogos de Paris. Ou, até mesmo para o de Los Angeles, em 2028.

Mas, vale mencionar aqui que tudo são informações não oficiais e, até esse exato momento, o críquete não foi confirmado como esporte novo dos Jogos Olímpicos. Ah, para Paris, o que se tem de confirmado é que o breakdance vai entrar, assim como a escalada esportiva. 

O críquete nos Jogos Olímpicos de 1900

Como essa edição é bem antiga, hoje não é tão simples obter informações sobre ela. Ainda assim, vale mencionar algumas curiosidades. Por exemplo, você sabia que o críquete foi disputado por apenas duas equipes? É verdade e nós vamos contar!

Críquete – Entenda as regras de um dos esportes mais praticados do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Primeiro, saiba que haviam quatro equipes inscritas para participar do críquete nos Jogos Olímpicos de 1900: Bélgica, Países Baixos, Grã-Bretanha e França. Só que Bélgica e Países Baixos desistiram da competição antes mesmo de ela começar. 

Assim, a única partida, que foi vista como uma final de jogos olímpicos, foi entre Grã-Bretanha e França, que foram representados pelos times locais. Ou seja, não era bem uma seleção de jogadores e sim um clube que existia em cada país. 

O jogo de críquete de 1900

A partida durou dias, sendo que iniciou em 19 de agosto no Vélodromo de Vincennes. E a partida terminou com um resultado de 262 para os britânicos contra 104 para os franceses, que mesmo sendo donos da casa perderam a partida.

A história menciona alguns nomes de jogadores, mas sem muitos detalhes. Por exemplo, Arthur Birkett e Frederick Cuming pelo lado dos britânicos (Devon and Somerset Wanderers), além de T. H. Jordan e Alfred Schneidau pelo lado francês (French Athletic Club Union). 

Ah, outra curiosidade é que nesse ano apenas alguns esportes entraram no programa oficial dos Jogos, como atletismo, cabo de guerra, ciclismo, esgrima, futebol, ginástica, golfe, hipismo, natação, pelota basca, polo, polo aquático, remo, rúgbi, tênis, tiro e vela. 

A copa do mundo de críquete

Você conhece do esporte e dele dentro do programa dos Jogos Olímpicos. Aí vem a pergunta: se não as Olimpíadas, qual é a maior competição de críquete do mundo? A copa do mundo. E ela é bem tradicional, sendo que vem desde 1975.

A próxima edição já está marcada para acontecer na Índia, em 2023. Aliás, a Índia é a maior potencial mundial do críquete hoje, viu. Sendo que venceu várias copas, inclusive, as 3 primeiras edições. Depois, vem os australianos como potência do esporte.