Conheça os donos de equipes mais ricos do mundo

Que o esporte é um dos meios que mais ganham economicamente falando, isso já não é mais uma novidade. Porém, você já parou para imaginar quanto que os donos de equipes esportivas faturam? Uma verdadeira fortuna.

ANÚNCIO

Pois é, o que ninguém pensa é que quando os times perdem, nem sempre os donos perdem junto. Eles sempre garantem que estão lucrando, e o que for apresentando dentro de quadra/campo, nem sempre reflete o que acontece em seus bolsos.

Apesar de muita gente pensar isso, o futebol nem sempre está no topo quando falamos sobre riquezas. Muito do dinheiro movimentado no mundo está em esportes que as pessoas nem imaginam. Confira a lista dos donos mais ricos do mundo.

Conheça os donos de equipes mais ricos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Conheça os donos de equipes mais ricos do mundo.

ANÚNCIO

Steve Ballmer – US$ 72 bilhões

Steve se encontra na primeira posição do ranking, como o mais rico proprietário de uma equipe esportiva nos Estados Unidos. Sua fortuna cresceu de maneira assombrosa em pouco tempo, o que o fez bater a marca de US$ 72 bilhões.

Ballmer já foi CEO da Microsoft, mas se aposentou do cargo em 2014. Em seguida, comprou o Los Angeles Clippers, uma das franquias mais tradicionais da NBA, apesar de nunca ter conseguido conquistar o caneco.

Steve mantém boa parte das ações da Microsoft, mesmo tendo deixado o cargo. Já no mundo dos esportes, investiu pesado para fazer com que a equipe de Kawhi Leonard e Paul George conquistem o primeiro título da franquia na história.

ANÚNCIO

Mukesh Ambani – US$ 71,4 bilhões

Por muito tempo, Mukesh Ambani foi o dono de equipe mais rico do mundo, tendo sido ultrapassado há pouco tempo por Ballmer. Assim como seu “concorrente”, ele não investe no futebol, como muitos imaginam.

É proprietário da equipe de críquete Mumbai Indians, que faz parte do conglomerado Reliance Industries. O time perdeu mais da metade das partidas da 11ª temporada da liga Indian Premier League, mas continua muito valorizado.

A fortuna dele faz com que ele ocupe o posto de 13ª pessoa mais rica da Índia, além de ser uma das pessoas mais poderosas do mundo esportivo. O mundo do críquete, apesar de pouco conhecido por aqui, parece render bastante dinheiro.

Dietrich Mateschitz – US$ 18,9 bilhões

Com um patrimônio acumulado de US$ 18,9 bilhões, Dietrich ganha a terceira posição no ranking. Cofundador da Red Bull, ele possui uma participação de 49% na empresa que faturou cerca de 6,8 bilhões de latas só em 2019.

Ele não se limita a apenas um esporte, e três equipes hoje fazem parte da Red Bull: New York Red Bulls (futebol), Red Bull Racing e Red Bull Toro Ross Honda, ambos da Fórmula 1, onde sabemos que rola muita grana envolvida.

Outros nomes de destaque

Além dos nomes já citados, que são os que mais se destacam, existem outros bilionários que resolveram investir no esporte. Confira, na lista abaixo, o nome das pessoas mais ricas dentro do ambiente esportivo:

  • Hasso Plattner: US$ 13,5 bilhões;
  • Roman Abramovich: US$ 12,4 bilhões;
  • David Tepper: US$ 11,6 bilhões;
  • Philip Anschutz: US$ 10,9 bilhões;
  • Mikhail Prokhorov: US$ 9,8 bilhões;
  • Micky Arison: US$ 8,9 bilhões;
  • Stanley Kroenke: US$ 8,7 bilhões;
  • Stephen Ross: US$ 7,6 bilhões;
  • Robert Pera: US$ 6,9 bilhões;
  • Jerry Jones: US$ 6,8 bilhões;
  • Shahid Khan: US$ 6,8 bilhões.

Dinheiro sobrando no esporte

Um dos meios que mais atraem investimentos é o esporte, e por isso, tantos proprietários e até empresas de bebidas, investem nesse área. Apesar do mercado estar bastante inflacionado, essa é um tendência que ganha força a cada dia mais.

Existem muitos estrangeiros apostando em clubes e equipes por todos os países, para investir. Alguns exemplos de investidores, além dos que já vimos são a família Glazer e o Fenway Sports Group.

Investindo nesses clubes, é possível obter de 8% a 15% de lucro por ano. São investimentos que abrilhantam os olhos dos proprietários e investidores, e que vão tornar, a longo prazo, o mundo esportivo cada vez mais rico.

ANÚNCIO