Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio

A charreria, que no português é chamado de charreada, é um tipo de rodeio que tem origem no México. Aliás, o rodeio que conhecemos hoje vem da charreria, especialmente após a desenvoltura do esporte no período pós-Revolução Mexicana. 

ANÚNCIO

A importância do esporte é tão grande que ele entrou na lista de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em 2016 pela Unesco. As provas são compostas por homens e mulheres, sendo que eles se vestem à caráter em cima dos cavalos. 

Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio
Foto: (reprodução/internet)

Para entender tudo sobre a charreria, leia os tópicos:

  • A origem da charreria;
  • Como acontecia a charreria;
  • As provas de charreria;
  • O Rodeio Internacional.

A origem da charreria

Tudo começou com as tradições espanholas, lá no século 16. Então, as competições foram sendo criadas aos poucos a partir do trabalho que acontecia de forma natural nas fazendas. Naquela época, o México ainda era colonizado pelos espanhóis.

Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio
Foto: (reprodução/internet)

Os espanhóis chegaram em terras mexicanas no ano de 1528 e julgavam necessário ocupar a pecuária local com vaqueiros e pastores. Por isso, os mexicanos locais se tornaram ótimos cavaleiros ao longo dos anos e durante toda a colonização que o México sofreu.

Os donos das terras, chamados de rancheiros ou fazendeiros, são considerados os primeiros charros, isto é, quem pratica a charreria. Eles são genuínos e inventaram a charreada. E isso tudo aconteceu antes da Revolução Mexicana.

A charreria após Revolução Mexicana

As competições nas fazendas eram disputadas entre os times das próprias fazendas, como forma de entretenimento para descobrir o melhor vaqueiro ou cavaleiro. No entanto, com a Revolução, o esporte acabou e só deixou algumas faíscas.

ANÚNCIO

Até que mais tarde, no ano de 1921, nasceu a Associação Nacional de Charros com o intuito de resgatar o esporte e manter viva a tradição mexicano-espanhola. Até o cinema participou dessa divulgação a partir de músicas e imagens de cowb. Sim, como esses que conhecemos hoje.

Curiosidade a parte, saiba que dois atores mexicanos se destacaram nesses papéis, sendo Pedro Infante e Jorge Negrete. Ambos pilotando charros em filmes de época, que foram filmados a partir de cenários da década de 1940 e 1950.

Como acontecia a charreria

Era uma verdadeira festa que acontecia em várias cidades do México. Assim, famílias e amigos se uniam para as competições entre os participantes selecionados. No dia do evento, muita música com bandas de mariachi e marchas zacatecas faziam o som ambiente. 

Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio
Foto: (reprodução/internet)

As pessoas que assistiam também entravam no clima a partir de trajes característicos. Os cavalos eram os grandes astros, sendo que até hoje o povo mexicano tem um cuidado todo especial por eles. Era a cultura representada em todos os pontos.

Os participantes, que passavam em processos de seleção, precisavam ter conhecimento e habilidades em montaria de cavalos, laços e manejos do gado. Embaixo de sombreiros, ternos ajustados e botas, eles venciam a si mesmos para estarem no evento.

A charreria hoje em dia

Atualmente, o evento permanece em alguns lugares do México. Assim, a sela do charro permite que ele não seja lançado do cavalo e existem apoios para segurar. As áreas de competições são marcadas dentro da arena, chamada de Lienzo Charro.

Assim, o que se tem é uma pista de 12 metros de largura por 60 metros de comprimento, levando a um círculo de 40 metros de diâmetro. No evento, diferente do rodeio brasileiro ou norte-americano, a charreria não é vista como esporte profissional.

Por isso mesmo, não existem prêmios em dinheiro. O esporte é amador, ainda que tenha provas marcas pela graça dos concorrentes. Ao todo, são 9 tipos de provas para os homens e algumas para mulheres. As competições são entre associações, formadas por famílias. 

As provas de charreria

Entre as provas, a de Cala de Caballo é uma delas, aliás, das mais esperadas. Ela é um tipo de demonstração de rédeas. Tem a Piales em Lienzo, que é um tipo de laço de pé. Depois, a Colas em el Lienzo, que é bem próxima da vaquejada que conhecemos aqui.

Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio
Foto: (reprodução/internet)

Aí vem a Jineteo de Toro, também chamada de Bull Riding, que é próxima a montaria de touro. O Terna en el Ruedo, que é como o Team Roping, porém, com equipes de três cavaleiros. O Jineteo de Yegua é como o Bareback. O Manganas a Pie é feita a pé pelo charro. Depois, ainda vem Manganas a Caballo, que é a prova de derrubar boi, só que a cavalo. 

O El Paso de la Muere é quando um charro montado a cavalo tenta pular para o traseiro de outro cavalo, solto e tem que fazê-lo parar de correr. E tem a Escaramuza, que é com equipe de mulheres que fazem exibições equestres.

Outros lugares que tem charreria

Além de estar presente no México, a charreria também acontece em outros países, como nos Estados Unidos, até mesmo pela proximidade geográfica. Aliás, a explicação está no fato de que há estados que faziam parte da República do México e mantiveram essa cultura.

Por isso, quem vai a lugares como Novo México, Texas e Califórnia poderá encontrar esse tipo de evento, que é comum de acontecer aos domingos. Para quem quiser entender mais do esporte, vale a pena assistir ao filme Charro, que é recente, do século 20.

Como veremos nos próximos tópicos, considere que também existem outros tipos de charreria em várias partes do mundo, a partir das regionalidades. No entanto, geralmente, com outros nomes e características. Continue lendo para saber tudo.

O rodeio internacional

Agora que você conhece boa parte da história da charreria, vamos falar do rodeio, que é bem mais global, apesar de ter vindo dessa mesma raiz. A prática nada mais é do que se manter em cima do touro por 8 segundos ou mais, podendo ser um cavalo também.

Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio
Foto: (reprodução/internet)

A pontuação vai de 0 a 100. Aliás, o rodeio, chamado de festa do peão no Brasil, tem outras modalidades além da montaria em touros, como o bareback, o bulldoging, a prova de três tambores, a sela americana, o laço de bezerro e o laço em dupla. 

Além de ser comum no Brasil, o rodeio também é comum nos Estados Unidos, no Canadá, na Austrália, na Nova Zelândia e alguns países da América Latina. Atualmente, a maior festa do peão do mundo acontece em Barretos, no interior de São Paulo. 

O rodeio chileno

Outra vertente é o rodeio chileno, que é um esporte equestre com origens no Chile, sendo bastante parecido com o rodeio internacional, mas que possui as próprias regras. O esporte acontece dentro de uma arena formada em círculo. 

O objetivo é que a equipe, que tem dois cavaleiros, consiga deter um bezerro em uma determinada área dentro das medidas estabelecidas. O esporte é bem comum entre o huaso, que é o povo ligado à atividade pecuária no Chile. 

A tourada espanhola

Se a charreria teve origem na Espanha, apesar de ser famosa no México, considere que os espanhóis carregam no sangue outro evento. Também envolve animais, que são as touradas, que em alguns lugares recebe o nome de corrida de touros.

Conheça a charreria – O esporte que foi um precursor do rodeio
Foto: (reprodução/internet)

O evento envolve touros bravos e os competidores devem se esquivar deles, podendo ser à cavalo ou a pé. Os primeiros registros do esporte são do século 12, sendo que a imagem vem da Península Ibérica. A tourada também ganhou fama na França e alguns países latino-americanos.

Nos países citados, sendo na França, na Espanha e em Portugal, a tourada é vista como Patrimônio Imaterial e Cultural, com base nas convenções das Organização das Nações Unidas. Apesar disso, cada país mantém os seus eventos e tradições.

Os rodeios nacionais

Além dos rodeios que já mencionamos acima, saiba que aqui no Brasil ainda temos mais dois eventos que se relacionam com esse tipo de esporte. A Farra do Boi é um deles, comum em Santa Catarina e acontece desde 1997.

O ritual desse tipo de competição consiste em soltar um boi em um local e farrear com ele fazendo correr atrás das pessoas. A prática vem da herança dos portugueses. A vaquejada é outro evento do Brasil, sendo comum no nordeste do país.

A origem deve vir da charreria, lá do México. Assim, o esporte acontece quando dois vaqueiros montados a cavalo tentam derrubar um boi puxando o pelo rabo. Foi muito popular após a metade do século 20. No Ceará aconteceu mais de 700 vaquejadas por ano.

Os esportes mais aceitos nos dias atuais

Devido ao grande incentivo dos adeptos aos direitos dos animais, uma boa parte dos rodeios, como charreria, tiveram que se modificar para evitar os maus tratos aos animais. Dessa forma, alguma parte está proibida de acontecer enquanto outras possuem restrições. Existem esportes que acontecem com animais que são permitidos por não ter maus tratos. 

É o caso da doma clássica, que nada mais é do que um tipo de adestramento de cavalos bem parecido com o volteio. Outro esporte é a corrida a galope, chamada de turfe ou corrida hípica, que tem até apostas a cerca delas. O polo com cavalos também está liberado e é até esporte olímpico, chamado de chukkas. Falando em Olimpíadas tem o salto com cavalos.