Academia do Exército realiza campeonato de CS:GO

ANÚNCIO

Que os eSports estão crescendo cada dia mais nós já sabemos. Porém, agora até o Exército Brasileiro entrou em cena e decidiu realizar um campeonato de CS:GO, o famoso “Counter-Strike: Global Offensive”.

O jogo é como uma brincadeira de polícia e ladrão, de uma maneira bem realista, além de ser um dos mais conhecidos no universo do eSports e jogado a muitos anos. O Exército começou apenas com um pequeno campeonato realizado entre alguns soldados. Porém, não parou por aí.

ANÚNCIO

Em seguida, os militares tiveram a ideia de fazer algo maior. Em nota oficial, eles afirmam que “além de diversão, o objetivo da competição foi aprimorar as habilidades motoras dos futuros líderes do Exército Brasileiro”.

Academia do Exército realiza campeonato de CS:GO
Fonte: (reprodução/internet)

Entenda um pouco mais sobre esse campeonato que a Academia Militar das Agulhas Negras vem fazendo e como eles pretendem fazer com essa novidade, que é investir algumas horas dos soldados nos jogos online. 

eSports na AMAN

Em nota, divulgada no próprio site da AMAN –  Academia Militar das Agulhas Negra, a formação de um grêmio oficial de eSports teve início no dia 11 de Abril de 2020. Eles disseram o seguinte: “A primeira atividade foi um campeonato de Counter-Strike Global Offensive, que contou com a participação de equipes de todos os anos.”

ANÚNCIO

Eles também comentaram que o resultado não foi o principal, pois os jogadores tiveram uma oportunidade muito boa de aprimorar a concentração, exercitar alguns atributos cognitivos e ainda estimular o raciocínio lógico de estratégias. 

Então, a instituição realmente fez de um jogo uma competição muito proveitosa. A Academia Militar das Agulhas Negras está atuando há mais de 200 anos e o objetivo deles é realmente formar bons oficiais para o Exército Brasileiro. 

Como foi a disputa de CS:GO

A competição foi realizada da seguinte maneira: a academia dividiu os soldados em 7 times. Eles fizeram uma competição entre si até conseguirem chegar a uma final, sendo necessário realizar vários rounds para chegar até lá.

As duas equipes que disputaram a final foram o “2ª ano do Curso de Intendência” contra o “2º ano do Curso de Comunicações”. A academia afirma que, por mais que eles estivessem concorrendo como inimigos dentro do jogo, na vida real eles são grandes amigos. 

Então, depois de 27 rounds, quem levou a melhor nesse jogo foi a equipe do 2ª ano do Curso de Intendência. O resultado ficou 16 rounds a 11 para os campeões e os que amam o jogo se divertiram e aprenderam muito. 

O exemplo veio de fora

Ainda na nota oficial divulgada no site da AMAN, ficou claro que a decisão de começar este campeonato veio do exemplo que tiveram de outras Academias de Exércitos no mundo e que não podia deixar de ser uma ferramenta no Brasil também. 

Eles comentaram: “No mundo todo, os eSports tem angariado um grande número de adeptos. Nos Estados Unidos, as Forças Armadas contam com equipes no Exército e na Marinha, além dos times da Academia da Força Aérea e da Academia Militar de West Point”.

Além dos exércitos, eles deram outras instituições como exemplo: “Em muitas instituições educacionais, a prática já é realidade e, inclusive, é incentivada com a realização de campeonatos universitários por assimilar o aprendizado com a inovação na forma de aprender e ensinar.”

ANÚNCIO